Modo Meu

17/11/2016 - Categoria: 513 Design - Autor(a): Mariana Fernandes

pixel_show_513_designQuase um mês depois da nossa viagem ao Pixel Show 2016 e ainda estamos aqui falando dele. É que quando a experiência é boa, a gente não para de falar né? Pois bem, foram dois dias de muita correria, palestras, conteúdo, produtos, encontros e desencontros que nos deixaram com lembranças maravilhosas dessa edição e como prometemos a você, fizemos um vídeo para mostrar um pouquinho de como foi o evento.

Pensamos até em fazer dois e tal, mas como nosso segundo dia foi mais focado em palestras, dar uma última olhada em tudo e correr para o aeroporto. Não houve muito o que gravar de novo, mas acho que em um vídeo só da para ver o quão bom foi esses dias.

Para quem está curioso para saber as compras que eu fiz lá no evento, próxima semana sai um vídeo mostrando o que eu comprei/ganhei lá no Pixel Show 2016.

Vamos ver o vídeo:

Vídeos anteriores:

Modo Meu nas redes:

Facebook: https://www.facebook.com/ModoMeu
Twitter: https://twitter.com/ModoMeu
G+: https://plus.google.com/+Modomeu
Instagram: https://instagram.com/modomeu/
Snapchat: modomeu


04/11/2016 - Categoria: Design - Autor(a): Mariana Fernandes

lancamento-wdcdsp2016_cred_rodrigo-braga_divulgacao_3

Já parou para pensar como você/sua profissão pode ajudar a sociedade? Não sei você, mas eu costumo pensar muito sobre o que eu estou fazendo pelo mundo, o problema é que quando estamos nessa área de comunicação visual, é difícil enxergar como o nosso trabalho pode influenciar na sociedade. Para colocar esse assunto em questão é que o evento “What Design Can Do” tem a sua segunda edição em São Paulo, com mais de 20 palestrantes nacionais e internacionais.

Com o intuito de trazer “discussões inspiradoras sobre o poder do design como comportamento e ferramenta de transformação da sociedade” o WDCD acontece nos dias 13 e 14 de dezembro, na Fundação Armando Alvares Penteado (FAAP).

O evento trás como palestrantes: “o arquiteto e urbanista holandês Jacob van Rijs, um dos fundadores do estúdio MVRDV; o britânico Sam Bompas, do estúdio Bompas & Parr; a estilista senegalesa Selly Raby Kane, os designers holandeses Rogier Klomp e Richard van der Laken, fundador do What Design Can Do, (…) o arquiteto croata Marko Brajovic, cujo estúdio de arquitetura no Brasil completou dez anos em 2016; o chef paulistano Rodrigo Oliveira, dos restaurantes Mocotó e Esquina Mocotó; o designer carioca Fred Gelli, cofundador do estúdio Tátil, que assina os logos dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016; o jornalista André Naddeo, criador do projeto Drawfugees; e a arquiteta Bebel Abreu, do estúdio Mandacaru, também sócia e produtora do What Design Can Do no Brasil e a cantora Xênia França irá fazer um pocket show em um dos dias da conferência.”

lancamento-wdcdsp2016_cred_rodrigo-braga_divulgacao_1

Tenho que falar que tive o conhecimento do WDCD por meio de um e-mail super legal e atencioso da assessoria do evento, que nos convidou para o coquetel de lançamento, qual infelizmente não pudemos ir, mas foi amor a primeira vista! Logo de cara o tema me tomou uma curiosidade enorme e quanto mais eu pesquisava, mais os assuntos se tornaram encantadores.

No coquetel foram apresentados os seguintes microtemas de acordo com as escolhas dos participantes:

– O que o design pode fazer pela consciência cultural;

– O que o design pode fazer pela comunicação;

– O que o design pode fazer pelos refugiados;

– O que o design pode fazer pelas questões urbanas;

– O que o design pode fazer pela comida.

lancamento-wdcdsp2016_cred_rodrigo-braga_divulgacao_5

Deu para entender que esse evento é mais social e filosófico do que os eventos que eu costumo indicar aqui, mas não perde seu valor, pois além de técnicas e teorias do design é preciso entender que também temos um papel social e discutir isso é muito necessário.

Para quem se interessou, como eu já disse, o What Design Can Do acontecerá nos dias 13 e 14 na FAAP e possui um valor de investimento que varia de R$ 140,00 a R$ 690,00. Se tiver mais alguma dúvida é só acessar o site que lá tem tudo o que eu disse e muito mais. :)


01/11/2016 - Categoria: Canal Modo Meu - Autor(a): Dyego Cruz

filmes-da-vida_modo_meu

No vídeo de hoje, que não é sobre design, a Mary resolveu fazer uma coisa diferente e falar sobre filmes da vida. Ficou curioso para saber o que isso quer dizer? Então dá o play e assista o vídeo para saber mais.

Produtos mostrados e comentados no vídeo:

P.S: Como comentado no vídeo, nenhuma das mídias de Goonies possuem dublagem brasileira, somente o áudio original (Inglês), Espanhol e Francês. Português apenas a legenda.

Vídeos anteriores:

Modo Meu nas redes:

Facebook: https://www.facebook.com/ModoMeu
Twitter: https://twitter.com/ModoMeu
G+: https://plus.google.com/+Modomeu
Instagram: https://instagram.com/modomeu/
Snapchat: modomeu


30/10/2016 - Categoria: Livro - Autor(a): Elizabeth Viana

por-um-toque-de-sorte-resenha-rocco-carolina-munhoz-capa

Olá pessoas?! Olha eu aqui de novo com mais um livro dela que é jornalista e escreveu livros maravilhosos, tais como O Inverno das Fadas, Feérica, O Reino das Vozes Que Não Se Calam (em parceria com a atriz Sophia Abrahão), sim ela que é integrante do Potterish e do podcast Rapaduracast. É ela, a que ganhou o prêmio Jovem Brasileiro de melhor escritora em 2011 e que ganhou ano passado o Vox Populi do prêmio norte-americano Shorty Awards. A senhora Fantástico, que é casada com o senhor Fantástico e Rei dos Dragões, Raphael Draccon, Carolina Munhóz… É, acho que exagerei um pouco, mas tem nada não. Eu sou assim mesmo.

Por Um Toque de Sorte começa exatamente no mesmo ponto em que Por Um Toque de Ouro terminou, Emily O’Connell devastada e perdida com a morte de seus amados pais (Padrigan O’Connell e Claire) e claro, com a perda do seu pote de ouro, que foi roubado pelo seu amor Arron Locky. E assim, depois de ter sido enganada, Emily jura vingança. Quer a todo custo o seu toque de ouro de volta e quer fazer com que Arron pague por ter “supostamente” matado seus pais. Nesse seu processo de vingança e contando sempre com a ajuda de seu GBF e fiel escudeiro Darren, ela descobre que não foi a única vítima do usurpador Arron, que antes de dar o golpe nela, tinha enganado outra pessoa… O lindão britânico Liam, que assim como Emily, também deu uns pegas no Arron, quer dizer, namorou com o Arron por um breve momento e também é herdeiro de uma marca famosa.

Em Por Um Toque de Ouro tudo está centrado na busca implacável por vingança, e juntos, o trio ternura Emily, Darren e Liam seguem suas vidas no estilo pai do Nemo, procurando por qualquer informação ou pista que possam os levar ao paradeiro desse ladino/lindo/pegador que só Arron sabe ser. Nesse processo eles descobrem que Arron está à procura de uma nova vítima e descobrem também que nem tudo está perdido, embora eles não possuam mais os seus toques de ouro, eles vão poder contar com um pouquinho de sorte sim, afinal são três pessoas compartilhando do mesmo desejo, e duas delas são leprechauns.

Então, de Dublin a Paris, de Rio de Janeiro a Hollywood, eles vão perseguindo os rastros de Arron e ao mesmo tempo descobrindo mais a respeito desse legado, desse negócio de fazer parte de uma linhagem sobrenatural mágica pouco usada e pesquisada.

por-um-toque-de-sorte-contra-capa-resenha-rocco-carolina-munhoz

Ok… Acho que se eu passar daqui vai rolar spoiler e eu não quero fazer isso. Eu acho melhor vocês irem descobrindo certas coisas como eu descobri, lendo. Mas posso deixar aqui a minha humilde opinião, que não vale muita coisa, mas né?!?

Enfim, nesse livro a Emily “abriu mão” do seu mundinho de glamour e está muito mais madura, com um senso de responsabilidade que toda herdeira deveria ter e que nunca tem. Conhecer Liam também vai proporcionar vários momentos engraçados para nós leitores, e várias surpresas boas e ruins para a nossa querida Emily O’Connell. Nesse Por Um Toque de Sorte nós podemos ver, de maneira um pouco rapidinha, aquela coisa do monomito, Jornada do Herói (heroína, nesse caso) sabe, e apesar de ser rapidinha, está presente, está lá. O livro deu um saltão na evolução, Carolina Munhóz soube enriquecer algo que já era rico e terminou o livro de um jeito que poxa, a gente termina de ler e pensa: “Ué, cadê?! Quero o resto e quero já, pra ontem!”, mas como não é assim que funciona, e não é mesmo, nos cabe apenas ter paciência e esperar o terceiro e último livro dessa trilogia que eu já absolutamente adoro.

  • Por Um Toque de Sorte – Vol. 2 – Série Trindade Leprechaun (Submarino | Amazon)

27/10/2016 - Categoria: 513 Design - Autor(a): Dyego Cruz

rgb-e-cmyk_513_design

No vídeo de hoje teremos uma explicação massa sobre o que são e onde raios eu posso usar esses dois tipos de cores chamados CMYK e RGB, e ainda dar uma pontinha sobre o próximo vídeo também falando sobre cores especiais.

Vídeos comentados:

Vídeos anteriores:

Modo Meu nas redes:

Facebook: https://www.facebook.com/ModoMeu
Twitter: https://twitter.com/ModoMeu
G+: https://plus.google.com/+Modomeu
Instagram: https://instagram.com/modomeu/
Snapchat: modomeu