Modo Meu

Como eu era antes de você – Uma linda história de amizade… E não de amor

06/07/2016 - Categoria: Filmes - Autor(a): Victória Duarte

como-eu-era-antes-de-voce-sam-lou

Pra você entender perfeitamente o título desse post, preciso informar primeiramente que: ESSE POST CONTÉM SPOILER SOBRE O FILME, ENTÃO SE NÃO QUER SPOILER, VÁ LER OUTROS TEXTOS MEUS AQUI NO SITE, hehe…

Mais um filminho pipoca que foi muito esperado durante esse ano e está projetando Jojo Moyes, autora do livro que inspirou o filme, e roteirista do mesmo, na grande mídia. Como eu era antes de você trás o fofíssimo do Sam Claflin e a mocinha dos dragões de Game Of Thrones, Emilia Clarke, numa história que fui esperando ser de amor, mas que pelo menos EU entendi como uma história de amizade (((apesar de rolar uns beijinhos))).

Para quem não sabe, o filme conta a história de uma mocinha, Lou (Emilia Clarke), que por uma necessidade vai trabalhar como acompanhante de um rapaz tetraplégico riquíssimo, Will, porém bem ranzinza. Esse é o básico da história.

como-eu-era-antes-de-voce-sam-lou-02

O filme sem dúvida alguma é bastante divertido, com piadas, que pela grande maioria das vezes são de responsabilidade da Lou, são muito engraçadas. A própria personagem torna o filme ainda mais divertido de se assistir devido a fofura misturada com grandes emoções em que a atriz consegue expressar simplesmente com uma careta ou um sorriso.

Porém o grande pecado, que pelo menos pra mim o filme trás, é vender a relação entre Lou e Will como um grande amor, como se a história deles fosse uma grande lição, ou um desses grandes clichês que todo filme de romance trás. Na história Will dá seis meses à mãe dele para ela tentar convencer o rapaz a não fazer a prática da Eutanásia, o suicídio assistido, em que em alguns países é permitida por lei. Daí entra Lou, com seus sorrisos, suas roupas divertidas e seu bom humor. Eles acabam criando uma relação de amizade, e pelo que era pra ser, “se apaixonam”, mas quando a gente cria uma expectativa do amor clichê que tem em todos os romances americanos, nos deparamos na decisão de mesmo conseguindo ainda ter momentos felizes com a Lou, Will prefere o suicídio com a justificativa de não “sentir-se” ele mesmo, por estar preso numa cadeira de rodas para sempre. GENTE COMO ASSIM?? O cara abre a mão de viver com o “suposto” amor dele, porque ele não quer viver numa cadeira de rodas!! Gente, me desculpe quem gostou do filme, mas essa mensagem é péssima! É como se ele dissesse que não dá pra se ter uma vida só por ser cadeirante! NÃO, CARA, MIL VEZES NÃO!!!! E por isso o título do post, no mínimo a relação entre Lou e Will foi de uma amizade muito carinhosa de um com o outro, mas cara, pelo menos pelo lado dele, definitivamente não era uma história de amor, até porque fica muito evidente no filme todo que ele não tem dúvidas nenhuma sobre a decisão dele, que foi tomada antes mesmo de conhecer a Lou.

como-eu-era-antes-de-voce-sam-lou-03

Enfim, o filme não é de todo ruim, mas o que fez eu não gostar muito dele foi essa mensagem que o filme passou, e a atuação do Sam Caflin não ajudou muito para falar a verdade. Com certeza o melhor do filme é Emilia Clarke e todas suas reações e caretas. Ah, e apesar de ter dado o spoiler “principal” do filme, ainda tem muitos personagens e elementos nele que mesmo com o spoiler ainda vale a pena ir dá uma assistida, e não esquece de me contar o que você achou. ;)


Posts relacionados