Modo Meu

O Quarto de Jack e o mundo que há dentro dele

22/02/2016 - Categoria: Filmes - Autor(a): Victória Duarte

O-quarto-de-jack-room-2015-Oscar

O Quarto de Jack é mais uma agradável surpresa para mim, que estava acostumada com dramas sentimentais, que no final tudo ficaria bem e que mostra como temos que sempre ser fortes apesar das lutas e dificuldades, como se não fôssemos feitos de carne, e que sim, apesar de termos a “obrigação” de levantar a cabeça e continuar a lutar, também temos nossos momentos de fraquezas e desordem sentimental.

Esse filme que está na disputa da categoria de Melhor Filme no Oscar 2016, conta a história de uma mãe e filho, que foram privados de sua liberdade. Ma, era uma menina no auge de sua adolescência que foi sequestrada por um louco que a manteve em cativeiro por sete anos. Dentro desse cativeiro ela acabou dando à luz ao seu filho Jack, que se torna seu companheiro.

o-quarto-de-jack-room

O primeiro ato do filme mostra a relação entre mãe e filho naquela situação de viverem já a cinco anos dentro de um quarto minúsculo, e a relação dos dois com o sequestrador. Essa primeira parte, para mim foi um pouco agonizante, ver aquela mulher totalmente exausta educando e defendendo um filho, que não faz menor ideia de que existe um mundo, foi bem assustador para mim. Ver duas pessoas serem privadas do maior bem que um ser humano pode ter, a liberdade, é algo de amarga a alma da gente.

O melhor do filme é como é relatado a os sentimentos da personagem Ma, interpretado muito dignamente, e “com certezamente” merecedora do Oscar de melhor atriz, Brie Larson. O que eu, pelo menos esperava antes de assistir ao filme é que depois de libertos, mãe e filho seriam “felizes para sempre”, pois teriam conseguido o grande objetivo de serem salvos. Mas não, o filme mostra toda a confusão mental que existe dentro da cabeça de Ma, todas as inquietações que ela carrega dentro de si, que são marcadas pelo fato de ter sido feita prisioneira durante anos. Os altos e baixos dos personagens do filme é o que cativa. Tanto Jack, quanto sua mãe carregam consigo uma grande carga dramática, que é levada muito bem pelos atores.

Rm_D17_GK_0115.RW2

Não posso finalizar esse post sem dizer o quão maravilhoso é esse menino que interpreta Jack, um espetáculo à parte. Eu consegui sentir cada emoção que Jacob Tremblay passou através de seu personagem. Um ótimo ator, que sinceramente deveria estar entre as indicações de melhor ator do Oscar desse ano. O que essa criança conseguiu mostrar nesse filme, Kristen Stewart não vai conseguir em toda a carreira de atriz, COM CERTEZA.

O Quarto de Jack é um filme sensível e sincero, que com certeza você vai no mínimo dos mínimos se emocionar com Jack quando ele tem contato pela primeira vez com um cachorrinho. Vale muito a pena assistir! E se você assistir e gostar, creio que também valerá a pena ler o livro que deu inspiração para este filme.


Posts relacionados