Modo Meu

Girlboss – Uma série simples para instigar os empreendedores de plantão

25/04/2017 - Categoria: Séries - Autor(a): Mariana Fernandes

A gente nasce, passa uns três anos aprendendo a viver, e começam as obrigações. Vem escola, aprender a pegar no lápis, cobrir o pontilhado, pintar sem passar da linha, depois ler e escrever, provas, apresentação de trabalho, seminário e feira de ciências. Chega o tenebroso vestibular, as adaptações na faculdade, estágios e trabalho. Mas não chega por aí, ainda tem a pós graduação, o mestrado, o doutorado, o emprego renomado, os prêmios, convites para palestras, casar, ter filhos e mais um turbilhão de obrigações que essa sociedade nos impõe. Mais se alguma vez você foi incentivado a sair desse ciclo, parabéns, você é uma pessoa de sorte! É pensando dessa forma que começa Girlboss, a nova série do Netflix baseada na história de Sophia Amoruso, criadora da marca Nasty Gal e do best seller de empreendedorismo de mesmo nome do seriado.

A série começa com Sophia, em meados de 2006, olhando direto para a câmera com aqueles discursos de como somos obrigados a entrar na vida adulta, e como esta consiste em uma tediosa rotina de fazer o que a sociedade nos obriga e nada a mais. Nesse início, a personagem também comenta que não precisa de faculdade, pois tudo pode ser aprendido no Google e logo de cara se mostra como uma jovem bem prepotente que vive sem muitos objetivos, já que ela mesma diz que ainda não sabe o que quer. Situação essa que muitos jovens acabam passando por não se encaixaram neste ciclo social tedioso.

Mas vem cá, o que é essa tal de Nasty Gal e por que tanta gente vangloria esta mulher e o livro dela? Era isso que eu pensava antes de ver a série, pois a internet está cansada de valorizar coisas que muitas vezes não são tão incríveis quanto ela prega. Mas vamos lá a resposta:

Nasty Gal foi a marca criada por Sophia, por volta 2006 no Ebay, que inicialmente revendia roupas vintages de brechós e tinha como diferencial a visão de moda da criadora e produção de fotos que gerou muito sucesso no site. Por conta de problemas na conta do Ebay, a marca começou um site de vendas que lucrou milhões em menos de 6 anos e por isso virou referência de empreendedorismo e feminismo principalmente para jovens.

A série do Netflix, lançada dia 21 de abril, conta um pouco da história do inicio da empresa e as dificuldades que a criadora enfrentou nos primeiros anos, de forma simples e bem divertida. Mas se você que leu o livro ou sabe do que ele se trata, está esperando a mesma pegada de motivação para empreendedores, esqueça! A série é muito boa, cheia de partes divertidas, emotivas e dramáticas, mas definitivamente não passa o grau de seriedade que o livro traz, porém, contudo, entretanto traz interesse em conhecer mais sobre este caso, ou seja, ler o livro.

Uma curiosidade sobre a série, é que ela é uma parceria da Netflix com a produtora executiva Charlize Theron (sim, a Furiosa de Mad Max), que comentou em entrevistas a importância do seriado para os jovens, que o seu propósito é passar que não existe só um caminho a ser seguido e fracassar é comum, o que importa é seguir tentando. Então, para quem ainda não leu o livro, recomendo fazer a habitual maratona no fim de semana, já que são os clássicos 13 episódios, com 30 minutinhos cada e depois se aprofundar com a leitura. E quem já leu, é só curtir.


Posts relacionados