Modo Meu

Categoria: Design

13/10/2017 - Categoria: Ilustração - Autor(a): Mariana Fernandes

Não sei você, mas não tem coisa que eu gosto mais do que acompanhar ilustradores nas redes sociais e em mês de Inktober, então é que a gente pira no botãozinho de follow. Então para ajudar os amantes de ilustração que nem eu, hoje vou indicar 5 ilustradoras brasileiras que estão participando ativamente do projeto.

Mas se se você ainda não sabe o que é esse projeto, calma que eu explico!

Uma junção das palavras em inglês ink, que quer dizer tinta, e october, outubro, o Inktober é um projeto criado pelo ilustrador Jake Parker, que consiste na ideia simples de fazer uma ilustração por dia no mês de outubro, com a regrinha de ser feita apenas com lápis e tinta, seja qual for, e postar nas redes sociais de sua preferência (a maioria coloca no Instagram) com a hashtag #Inktober.

Mas para que serve esse projeto?

O projeto serve como um exercício de criatividade de técnicas. É comum que muitos ilustradores que passam o dia em seus trabalhos desenhando sem parar, acabem deixando trabalhos autorais ou até mesmo estudos de novas técnicas de lado, por conta da exaustão do dia a dia. Então ter um propósito, por mais que simples, acaba estimulando a criação de novos projetos. Além do que é uma forma de se divulgar, conhecer novos colegas de trabalho e por aí vai.

Porém, contudo, entretanto para quem não se sente tão criativo assim, ainda existem algumas listas que rondam pela internet com temas diários para que mesmo assim possamos trabalhar técnicas e a criatividade.

Por mais que me considere uma ilustradora iniciante, que trata esse lado apenas como um hobbie, realmente gostaria de ter participado esse ano, para exercício da criatividade, mas por conta do projeto e pré-venda do Big Plan esse ano achei melhor adiar para quem sabe 2018.

Mas agora vamos a nossa dica de 5 ilustradoras que estão assíduas no #Inktober2017.

1ª – Bianca Nazari (@biancanazari) – A conheci pelo youtube no canal “Minhas Sardinhas“, onde ela coloca de vez em quando alguns vídeos super inspiradores, na minha opinião. Em um desses vídeos ela comentou sobre o inktober desse ano, além de novos trabalhos autorais que vai fazer para a CCXP do fim do ano. Ou seja, é bom ficar de olho nos produtos que vem por aí. :)

 

2ª – Brunna Mancurso (@brunnamancuso) – A Brunna, como a maioria das ilustradoras que vou indicar aqui, conheci pelas fotos aleatórias do Instagram a algum tempo e o que mais me chamou atenção (claro!), foi a beleza das ilustrações em aquarela dela. Além de ser super legal acompanhar o desenvolvimento de projetos dela pelo stories. Fica ligado na lojinha dela que é mara.

 

3ª – Luiza de Souza (@Ilustralu) – A Luiza já é caso de amor antigo. Sigo a um bom tempo e amo os  produtos que eles desenvolve, além de eu me identificar bastante com os pensamentos dela. Não esquece de ver a lojinha dela. 

 

4ª – Jana Mith (@janamith) – Para quem gosta de ilustrações delicadas, e extremamente fofas, acompanhar a Jana no Instagram é um prato cheio. Infelizmente não sei muito sobre ela, mas amo acompanhar o perfil, fica a dica.

 

5ª – Juliana Rabelo (@julianarabelo.art) – É uma ilustradora talentosíssima aqui da terrinha que arrasa na aquarela e quem tiver interesse em aprender um pouco sobre essa técnica, ela ministra alguns cursos tanto aqui em Fortaleza, quanto em outras cidades. Fica de olho no site dela!


26/07/2017 - Categoria: Design Gráfico - Autor(a): Mariana Fernandes

P.S.: Não conseguimos o financiamento pelo catarse, mas juntamos umas economias, tiramos uma coisinha aqui e outra ali e assim o Big Plan está a venda aqui ó ;)

Falar em público nerd atualmente é ouvir que ter essas características está na moda, que agora o mundo ama essa galera que curte cultura pop e que consome enlouquecidamente o que os representam. Realmente, encontrar produtos nessa linha ficou bem mais simples. É possível encontrar camisas de super heróis em lojas de departamento, capas de cadernos de filmes de ficção feitas por grandes empresas e adquirir colecionáveis nas livrarias populares. Mas são produtos pensados para esse público ou só possuem o visual que os atraem? Além do que, esse tipo de segmento é facilmente encontrado em todas as áreas de produto? Para os planners, não.

Mas antes disso, o que é planner mesmo? Este produto chegado a pouco tempo no Brasil, tem força no mercado internacional e consiste em uma agenda com foco em organização que serve de ferramenta para usuários que desejam planejar seus meses, semanas e dias. Na sua maioria apresentados em cores rosas, com flores ou grafismos delicados, os atuais produtos possuem um estilo feminino, deixando pessoas que não se encaixam nessa linha sem opções.

Pensando nas pessoas que não conseguem, de alguma forma, se adequar aos produtos já existentes, o Big Plan foi criado baseando-se em datas nerds/geeks/gamers como Star Wars Day, aniversário de Isaac Newton e o dia em que a Nintendo foi criada. Uma agenda com uma proposta de trazer liberdade de uso aos seus usuários, permitindo ser iniciada em qualquer época do ano, por não ser  datada, trazer mais conhecimento, por meio das datas e textos, além de espaços igualitários para serem usados de acordo com a necessidade. Por mais que apresente uma maioria nerd, este item foi desenvolvido para se adequar a qualquer necessidade que envolva organização.

Atualmente, o Big Plan está buscando financiamento coletivo pela ferramenta de crowdfunding Catarse, com que pessoas físicas ou jurídicas possam ajudar na produção em troca de recompensas que vão de nomes nos agradecimentos, até o próprio planner. Neste caso, é possível adquirir a agenda e outros itens presentes nos kits com as recompensas de 90, 100, 120, 140, 160, 170, 200 e 300 reais, ou acima de 1.000 reais para que tiver o interesse de revender. Caso a o objetivo seja ajudar sem necessariamente levar o produto principal, ainda existem opções de 10, 20, 30, 40, 60, 70 reais.

Para saber mais sobre o projeto, basta acessar o link da campanha no Catarse, que possui vídeos explicando o projeto e mostrando em detalhes, e as redes sociais com novidades diárias.


04/11/2016 - Categoria: Design - Autor(a): Mariana Fernandes

lancamento-wdcdsp2016_cred_rodrigo-braga_divulgacao_3

Já parou para pensar como você/sua profissão pode ajudar a sociedade? Não sei você, mas eu costumo pensar muito sobre o que eu estou fazendo pelo mundo, o problema é que quando estamos nessa área de comunicação visual, é difícil enxergar como o nosso trabalho pode influenciar na sociedade. Para colocar esse assunto em questão é que o evento “What Design Can Do” tem a sua segunda edição em São Paulo, com mais de 20 palestrantes nacionais e internacionais.

Com o intuito de trazer “discussões inspiradoras sobre o poder do design como comportamento e ferramenta de transformação da sociedade” o WDCD acontece nos dias 13 e 14 de dezembro, na Fundação Armando Alvares Penteado (FAAP).

O evento trás como palestrantes: “o arquiteto e urbanista holandês Jacob van Rijs, um dos fundadores do estúdio MVRDV; o britânico Sam Bompas, do estúdio Bompas & Parr; a estilista senegalesa Selly Raby Kane, os designers holandeses Rogier Klomp e Richard van der Laken, fundador do What Design Can Do, (…) o arquiteto croata Marko Brajovic, cujo estúdio de arquitetura no Brasil completou dez anos em 2016; o chef paulistano Rodrigo Oliveira, dos restaurantes Mocotó e Esquina Mocotó; o designer carioca Fred Gelli, cofundador do estúdio Tátil, que assina os logos dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016; o jornalista André Naddeo, criador do projeto Drawfugees; e a arquiteta Bebel Abreu, do estúdio Mandacaru, também sócia e produtora do What Design Can Do no Brasil e a cantora Xênia França irá fazer um pocket show em um dos dias da conferência.”

lancamento-wdcdsp2016_cred_rodrigo-braga_divulgacao_1

Tenho que falar que tive o conhecimento do WDCD por meio de um e-mail super legal e atencioso da assessoria do evento, que nos convidou para o coquetel de lançamento, qual infelizmente não pudemos ir, mas foi amor a primeira vista! Logo de cara o tema me tomou uma curiosidade enorme e quanto mais eu pesquisava, mais os assuntos se tornaram encantadores.

No coquetel foram apresentados os seguintes microtemas de acordo com as escolhas dos participantes:

– O que o design pode fazer pela consciência cultural;

– O que o design pode fazer pela comunicação;

– O que o design pode fazer pelos refugiados;

– O que o design pode fazer pelas questões urbanas;

– O que o design pode fazer pela comida.

lancamento-wdcdsp2016_cred_rodrigo-braga_divulgacao_5

Deu para entender que esse evento é mais social e filosófico do que os eventos que eu costumo indicar aqui, mas não perde seu valor, pois além de técnicas e teorias do design é preciso entender que também temos um papel social e discutir isso é muito necessário.

Para quem se interessou, como eu já disse, o What Design Can Do acontecerá nos dias 13 e 14 na FAAP e possui um valor de investimento que varia de R$ 140,00 a R$ 690,00. Se tiver mais alguma dúvida é só acessar o site que lá tem tudo o que eu disse e muito mais. :)


13/10/2016 - Categoria: Design Gráfico - Autor(a): Mariana Fernandes

pixel_show-2015

Você que acompanha o blog ou nossas redes sociais, já deve estar cansado de saber que esse ano nós vamos para o Pixel Show. É o segundo ano consecutivo que fazemos parceria, mas o primeiro que teremos a experiência de conhecer um dos maiores eventos de criatividade da América Latina. E você também deveria conhecer!

O que mais escuto ou me perguntam por essa Internet é como aprender design. Se faz faculdade, ou não faz, se investe em cursos de programas ou não, se compra o livro, ou só ler umas matérias na internet e por aí vai. E a minha resposta é sempre a mesma: “O mais importante é fazer com que o design sempre esteja presente no seu dia-a-dia“, seja olhando referências, lendo livros, indo pra aula, vendo vídeos de tutoriais, tendo uma conversa com os amigos. Não adianta de nada comprar uma livro e não ler, faltar a aula da faculdade, não prestar atenção e pior, não exercitar.

Uma das coisas que ninguém pergunta é: “E ir para eventos da área, vale a pena?“, pois é, essa é a questão, vale muuuuito a pena INVESTIR em eventos. Ir a palestras, participar de workshops, conhecer outros profissionais é extremamente enriquecedor, pois nos eventos podemos imergir no assunto e ganhar muitas experiencias enriquecedoras. Por isso decidi criar esse post dando dicas de como curtir o Pixel Show sendo pagante ou na faixa.

pixelshow-2015-workshops

Pagante

Você que decidiu gastar o seu rico dinheirinho como o evento (se ainda não, o nosso código de desconto é: MODOMPXS16), tem o direito de ver todas as palestras, ou seja, ter o contato com uma galera monstra da gringa e aprender um pouco o que tem por lá (clique aqui para conhecer os palestrantes).

Porém, contudo, entretanto, todavia, se você decidiu investir ainda mais, vários workshops estão disponíveis. Inclusive  os meus favoritos, quais estou com uma dor no coração por não poder ir. Eles são: Linóleo com Carola Trimano, Carimbo com Miolo Frito, Estamparia com o Estudio Abelha, entre outros que você pode ver aqui.

pixelshow-exposicoes

Gratuito

Já se você não está com grana o suficiente para investir no ingresso do evento, ou nos workshops, tem problema não, o evento possui o hall de expositores onde você pode perambular gratuitamente, conhecer alguns produtos, comprar umas coisinhas e conversar com a galera que está por lá. Confia em mim, isso já é de um ganho que não dá para contar.

Entre os vários expositores estão: a Banca Tatuí, que possui vários projetos independentes a venda, Kamikaze Publicações, PoscaMoleskine, Pantone, Wacom, Tattoo Festival entre outros, que você pode ver nesse link AQUI.

Bem, é isso! Espero que use essas dicas e quem sabe a gente se vê por lá ou no Youtube, que vai sair muito vídeo legal! :D


20/09/2016 - Categoria: Design - Autor(a): Dyego Cruz

desconto-modo-meu_pixelshowSetembro já está quase no fim e logo estaremos entrando no mês que vai acontecer o maior festival de arte e criatividade da America Latina, o Pixel Show, que chega a sua 12ª edição. Chegando nessa reta final, queremos lembrar mais uma vez que você que nos acompanha, seja aqui no blog ou lá pelo nosso canal do youtube, ganha 20% de desconto ao comprar a entrada usando o nosso código MODOMPXS16.

Então se você quer ir para um evento que reúne vários palestrantes mundialmente reconhecidos na área de ilustração e design e ainda quer ter a chance de participar de workshops (ingressos a parte do principal), essa é a sua chance. Mas fica de olho porque o evento ocorre nos dias 22 e 23 de outubro de 2016 no Clube A Hebraica (rua Dr. Alceu de Assis, São Paulo).

Aproveita que ainda tem ingresso e não deixa pra última hora.