Modo Meu

Categoria: Design de Interiores

12/07/2016 - Categoria: Design de Interiores - Autor(a): Mariana Fernandes

Capa-32-copos-nenhuma-mesa

Comecei o comprar minhas coisinhas por ordem de prioridades, afinal tem coisas que não dá pra viver sem e outras que podemos deixar para depois, então vamos lá ao que é mais importante: em primeiro, Internet, claro! – hehehe não pude evitar a brincadeira, mas confesso que foi uma das primeiras coisas que eu me preocupei hihi – Começando de novo, primeiro: geladeira, depois cama, fogão, máquina de lavar, armários e por aí vai. Nessa onda de comprar só o que era necessário é que eu me vi com 32 copos (ganhei/comprei) e nenhuma mesa! Como faz?!

Será que uma mesa é algo realmente importante? Logo pra você que come a maioria das refeições no seu quarto? (eu sei, isso é errado, mas quem não faz?). Sei que pensando assim ela não parece tão importante, mas sabe o que é sentir falta daquilo, por mais que eu não use tanto? Parece que não é uma casa quando você não tem um mesa! Como receber alguém sem uma? Como tomar meu café da manhã (única refeição que eu realmente como na mesa) sem uma? Como jogar minha bagunça ou fazer uma reunião sem uma? Pois é, algo que parecia tão bobo antes agora me faz sentir em uma casa incompleta.

Então vamos resolver?! Vamos comprar essa bendita mesa! Ok! Mas essa é alta demais, essa outra é muito larga, não vai caber, já essa é muito comprida, aquela ali é muito feia, essa não combina. Mas aquela sim! Aquela é maravilhosa! Vou comprar! Opa, muuuuuito cara! :/

32-copos-nenhuma-mesa1

E vem sendo assim a minha busca pela mesa perfeita. Nada é como eu quero, e se é, acaba sendo muito absurdamente caro. Descobri que as vezes o Pinterest pode nos deixar exigentes demais, quanto mais quando mistura com o fato de eu ser designer e querer tudo diferentão.

Mas que fim deu essa história mesmo? Bem, até agora, só o que eu decidi é que vou mandar fazer, uma by Mary. Por motivos de: tamanho, estilo, preço e por que eu sou chata mesmo. As vezes apartamentos pequenos precisam de moveis feitos exclusivamente para eles, por mais relutante que eu tenha sido no começo.

32-copos-nenhuma-mesa2

Moral da história: Bem que mudança poderia ser um passe de mágica!

P.S1: Estou na busca de mesa e se der tudo certo fecho ainda hoje, quando ficar pronta eu colocar nas redes sociais, então não esquece de me seguir por lá >>> Instagram / Facebook / Twitter / Pinterest / Snapchat: ModoMeu

P.S2: Aproveite pra ver algumas das referências que eu olhei para criar a minha mesa :)


12/04/2016 - Categoria: Design de Interiores - Autor(a): Mariana Fernandes

mudança

Dia 8 de novembro de 2011 euzinha que voz falo começava a “coluna” de decoração do Modo Meu, “Ô lá em casa“, com a simples finalidade de passar boas ideias para quem gosta de decoração, e de certa forma, guardar o que eu mais gostava para quando eu fosse me mudar.

Eu que sempre sonhei e ter a minha própria casa, tanto  que quando criança eu dizia que com 18 anos iria trabalhar, me mudar e ser independente. Bem, realmente comecei a trabalhar aos 18, mas a parte da mudança e independência, a realidade não deixou. Porém, contudo, entretanto 6 anos após o meu objetivo, eis que vou me mudar, e o que eu nunca achei que iria acontecer é que o pânico tomaria conta de mim!

Sei lá, quando a gente fantasia com a mudança já meio que pensa em tudo pronto, ou então só pensa na parte mais legal que é a decorar tudo e deixar no seu estilo, mas o que ninguém fala é o que é preciso para realizar o sonho. Em 2014, ano em que me formei, eu e o Dyego (pra quem não conhece, ele também é dono do blog e meu namorado a mais tempo do que a existência desse site de quase 7 anos) decidimos que iríamos nos mudar em 2016 e por isso começamos a juntar o máximo possível.

Eu como estava me formando e só tinha uma cadeira de TCC para pagar, comecei a juntar mais, fazer freela, sair pouco de casa e deixar de gastar com besteira. Chequei a perder o gosto por sair de bobeira em shopping (ok, isso ainda continua), e me enterrei no mundo das séries (Deu pra perceber? Se não, dá uma olhada no número de séries que eu resenhei de 2014 para cá) e lutei de todas as formas para não ter nenhum imprevisto, por mais que a vida goste de ser uma bandida e sempre nos dar uma susto aqui ou ali.

de malas prontas

Enfim, chegou 2016, e até setembro de 2015 mal podia esperar por essa mudança que eu tanto juntei, mas parece que quanto mais perto estou chegando, mais nervosa eu fico. É tanta coisa para pensar, pesquisar, listar, esperar, consertar e principalmente, segurar as pontas para não pirar com algo que não é necessário, que eu até adoeci de tanto estresse.

Desde janeiro das dores de cabaça começaram! Era problema de entrega pra cá, doença pra lá, perturbação pro outro lado, mas enfim consegui! O básico e objetivo, mas consegui!

Depois de comparar o necessário para viver só (acredite, não é pouca coisa), estou a alguns meses de me mudar. O Dyego, ansioso como ele é, não quis esperar e já estreou o ap novo, mesmo antes de comprarmos o gás de cozinha, o deixando duas semanas sem poder esquentar uma água para o café, que no caso ele não toma. Contudo ainda falta muita coisa e estou longe da parte gostosa de decoração, e mesmo quando isso chegar, o controle de não pirar nos gastos tem que permanecer, por mais que vários vídeos no Youtube me convençam do contrário.

Enfim, esse post é para começar uma nova fase de posts decorativos, inspirações, D.I.Ys, e principalmente sobre a realidade sobre ter e decorar uma casa. Espero que continuem acompanhando essa nova fase e vamos lá encaixotar as coisas.


12/03/2015 - Categoria: Design de Interiores - Autor(a): Mariana Fernandes

cadeiras diferentes_Modo Meu

Entrar em uma loja de decoração para amantes de design de interiores ou indecisos é sempre uma mistura de prazer e tortura, pois do mesmo jeito que tem várias coisas que nos deixam felizes em ver, a parte da escolha é sempre tensa. Misturar estilos, atualmente é bem visto no meio da decoração e tem uma peça que nos permite ser um pouco indecisos: as charmosas cadeiras, que quando variadas e combinadas entre si, podem deixar o ambiente bem descolado e moderno.

Antigamente ter cadeiras diferentes em uma mesa era sinal que o local era composto por estudantes, solteirões, pessoas que estavam montando o seu primeiro ap; é possível ver esse ambiente no cenário do apartamento da Mônica de Friends que tem uma ar bem jovem de colegas de quanto e móveis de segunda mão.

mary-e-friends_Modo-Meu-2

Adaptando esse estilo, podemos ter um visual bem jovem sem esse ar largado e é aí que começa a diversão. Observando  diversos ambientes, percebi que existem três níveis desse lado mais descontraído e agora vou explicar cada um deles:

Cadeiras coloridas com formatos iguais_Modo Meu

Ease = Cadeiras iguais de cores diferentes.

Se você quer ter algo mais descontraído no espaço, mas mesmo assim está sem coragem de arriscar tanto, essas cadeiras podem ajudar, pois os formatos são os mesmos, contudo as cores ajudam a dar essa diferença que você tanto quer. Uma dica super legal é se as ditas cujas cadeiras tiverem estofados, vale a pena diferenciar nesse ponto, colocando estampas diferentes e que combinem, como: poá, listras, floral e geométricas.

Puxando pela memória, lembrei que já tenho esse estilo no meu quarto na mesa de trabalho. Cadeiras com o mesmo formato, mas cores deferentes (veja na segunda foto). Essas cadeiras são da coleção vintage da TokStok, estão disponíveis em modelos cromadas em preto e vermelho e as anos 50 em azul e amarelo. Na verdade essa combinação não foi proposital, mas quando tive a necessidade de uma segunda cadeira, me apaixonei pelas de anos 50 e comprei só por que é linda. :D

Cadeiras diferentes com cores iguais_Modo Meu

Medium = Cadeiras diferentes com cores iguais.

Para quem já tem a certeza que vai querer formatos diferentes, mas tem medo do ap ficar um samba do criolo doido, a melhor dica é variar nos formatos e ficar com uma cor só, assim cada uma das cadeiras vai ter o mesmo destaque sem brigar muito uma com as outras. Esse estilo deixa um ar bem moderno, podendo variar entre o rústico e o clean.

Cadeiras e cores diferentes_ModoMeu

Hard = Formatos e cores variadas.

Para quem não tem medo de ser feliz, essa variação continua sendo linda, mas é preciso tomar cuidado, tanto com o formato, para não destoar muito uma dos outras, quanto com as cores, é preciso pensar muito para fazer uma combinação adequada (já comentei que vou ensinar como combinar cores, fica ligado que em breve sai o post). É filho, ninguém disse que esse modelo ia ser fácil, mas vale a pena, pois dá uma passagem direta para o mundo dos entendedores de decoração.

Escolhendo entre os estilos que mais combinam comigo, por mais que o ease já esteja presente nas minhas escolhas, acredito que o estilo medium também seria bem a minha cara, já que com certeza vai ter mil cores em minha casa, seria bom maneirar nessa parte só para variar.

Bem, espero que goste das dicas, e qualquer dúvida, não deixe de perguntar!


25/02/2015 - Categoria: Design de Interiores - Autor(a): Mariana Fernandes

Portas decoradas_Modo Meu

Uma das coisas mais incríveis da decoração – pelo menos eu acho – é aquela sensação de ver um pequeno detalhe que você nunca nem notou de uma forma diferente e pensar: “Como eu não pensei nisso antes?!”. Já falei aqui de detalhes que ninguém costuma notar com escadas e até o próprio teto, que depois de decorados passam a ser o centro das atenções. Agora é a vez das portas, uma ótima forma de destaque para ambientes clean.

Portas coloridas são clássicos da cultura britânica, é comum ver portinhas coloridas nos bairros turísticos da Inglaterra e com essa referência nessa cultura, as cores saíram do lado externo e entraram nas casas para brilhar em ambientes mais limpos.

portas listradas_Modo Meu

Viver em prédios, condomínios de casas ou em ruas projetadas trás uma série de regras, umas boas e outras bem bobas, como a padronização de espaços externos, incluindo suas portas no lado de fora, por isso essa transição das cores de fora para dentro. Aproveitando uma dessas referências de estilos antigos, é apagar a porta com a cor ou papel de parede, o que vemos em alguns filmes de época e ninguém pode reclamar se está do lado de dentro.

Saindo do estilo clássico e levando essas referências para algo mais moderno, temos as opções de uso de objetos geométricos (falei disso em paredes, dá uma olhada aqui), listras, grafismos, papéis de parede e apenas o uso de cores vivas chegando aos neons que encontramos em típicas imagens do Pinterest.

Portas coloridas_modo meu

Sou extremamente apaixonada por esse tipo de decoração, mas ao mesmo tempo por zilhares de outras que envolvem muita cor, por isso recomendo que tome cuidado com essa mistura de cores para não ficar uma mistura muito louca. Para quem tem um ambiente clean, cores vivas e neons são super recomendadas, para quem gosta de usar e abusar das cores e mesmo assim quer uma porta diferente, recomendo as noites neutras, preto, cinza, bege e por aí vai. Mas se você mesmo assim quiser misturar as cores opte por estudar cores baseadas em círculo cromático e se você não tem ideia do que é isso, em breve farei um post ensinado como encontrar cores que ficam perfeitas juntas.

portas geométricas e grafismos_modo meu

19/02/2015 - Categoria: Design de Interiores - Autor(a): Mariana Fernandes

Paredes Geométricas com washi tape

Ainda lembro da época que pintar uma das paredes do quarto colorida deixava tudo com um ar mais moderninho e te elevava a um nível “entendido nas decorações”. Atualmente toda semana temos uma tendência nova, como paredes de concreto, de tijolos, com papel, com tecido, entre outras que tanto podem nos deixar confusos, quanto permitir que tenhamos mais opções para nossas escolhas.

Atualmente as listras estão em alta em tudo o que é canto e não seria diferente na decoração. Ao invés de  encontrarmos listrados horizontais e verticais, hoje essas listras se cruzam nos ajudando a criar formas geométricas, o que já é tendência ~nas gringa~.

Paredes geométricas_Modo Meu

Vendo pelo lado dos gastos, as pinturas geométricas saem ganhando em disparado quando o caso é menor custo. Na teoria o necessário para fazer algo do tipo (claro que as opções mais simples) são: uma fita para paredes (não use fita gomada, a cola vai grudar na parede e acho que você não quer isso) que custa em média R$ 10,00 e uma galão de tinta que aí vai variar de acordo com o tamanho.

Esse tipo de estilo também pode ser repleto de cores e formatos pré desenhados, o que vai demorar mais tempo de trabalho, mas ao mesmo tempo, vai ser mais exclusivo. Também não posso esquecer que existem outras opções como fitas adesivas coloridas ou não, que na minha opinião tem uma durabilidade bem menor, contudo são encantadoras, como mostram os exemplos a baixo e o vídeo do blog Brit+co.

Paredes geométricas em contrução_Modo Meu


Descobri essa técnica a partir de dois blogs gringos, o Oh Joy! e o Joy the Baker, onde as blogueiras utilizaram das técnicas para dar uma ar diferente aos seus locais de trabalho. Por sorte além do passo a passo fotografados, elas também geraram vídeos quais vou deixar aqui.

Mas me diga o que achou e se você faria em uma das suas paredes. :)