Modo Meu

Categoria: Design

18/07/2016 - Categoria: Design - Autor(a): Mariana Fernandes

Desconto Modo Meu_PixelShow

O dias passam, as férias já estão pela metade e felizmente as novidades chegam com tudo. Que você sabe que nós – no caso eu e o Dyego – vamos para o Pixel Show 2016, já não é novidade (já que eu comentei aqui), que vai ter um monte de palestras e workshops imperdíveis, também não é, já que eu falei no mesmo post, mas que o desconto dos parceiros saiu, já muda o jogo, hein!

Para você você que está mais perdido que cachorro em dia de mudança, … seguinte, todo parceiro do Pixel Show ganha um código que dá direito a 20% de desconto para os nosso leitores que estão afim desse evento de criatividade maravilhoso. Então, se havia alguma dúvida de ir ou não, acabamos de te dar uma chance maior ainda para ir e aproveitar cada segundo de palestras, stands, workshop e muito network.

O nosso código de desconto é o: MODOMPXS16 não vai esquecer, hein!


12/07/2016 - Categoria: Design de Interiores - Autor(a): Mariana Fernandes

Capa-32-copos-nenhuma-mesa

Comecei o comprar minhas coisinhas por ordem de prioridades, afinal tem coisas que não dá pra viver sem e outras que podemos deixar para depois, então vamos lá ao que é mais importante: em primeiro, Internet, claro! – hehehe não pude evitar a brincadeira, mas confesso que foi uma das primeiras coisas que eu me preocupei hihi – Começando de novo, primeiro: geladeira, depois cama, fogão, máquina de lavar, armários e por aí vai. Nessa onda de comprar só o que era necessário é que eu me vi com 32 copos (ganhei/comprei) e nenhuma mesa! Como faz?!

Será que uma mesa é algo realmente importante? Logo pra você que come a maioria das refeições no seu quarto? (eu sei, isso é errado, mas quem não faz?). Sei que pensando assim ela não parece tão importante, mas sabe o que é sentir falta daquilo, por mais que eu não use tanto? Parece que não é uma casa quando você não tem um mesa! Como receber alguém sem uma? Como tomar meu café da manhã (única refeição que eu realmente como na mesa) sem uma? Como jogar minha bagunça ou fazer uma reunião sem uma? Pois é, algo que parecia tão bobo antes agora me faz sentir em uma casa incompleta.

Então vamos resolver?! Vamos comprar essa bendita mesa! Ok! Mas essa é alta demais, essa outra é muito larga, não vai caber, já essa é muito comprida, aquela ali é muito feia, essa não combina. Mas aquela sim! Aquela é maravilhosa! Vou comprar! Opa, muuuuuito cara! :/

32-copos-nenhuma-mesa1

E vem sendo assim a minha busca pela mesa perfeita. Nada é como eu quero, e se é, acaba sendo muito absurdamente caro. Descobri que as vezes o Pinterest pode nos deixar exigentes demais, quanto mais quando mistura com o fato de eu ser designer e querer tudo diferentão.

Mas que fim deu essa história mesmo? Bem, até agora, só o que eu decidi é que vou mandar fazer, uma by Mary. Por motivos de: tamanho, estilo, preço e por que eu sou chata mesmo. As vezes apartamentos pequenos precisam de moveis feitos exclusivamente para eles, por mais relutante que eu tenha sido no começo.

32-copos-nenhuma-mesa2

Moral da história: Bem que mudança poderia ser um passe de mágica!

P.S1: Estou na busca de mesa e se der tudo certo fecho ainda hoje, quando ficar pronta eu colocar nas redes sociais, então não esquece de me seguir por lá >>> Instagram / Facebook / Twitter / Pinterest / Snapchat: ModoMeu

P.S2: Aproveite pra ver algumas das referências que eu olhei para criar a minha mesa :)


01/06/2016 - Categoria: Design - Autor(a): Mariana Fernandes

pixel-show-2016

2015 passou, 2016 chegou, e mais um vez somos parceiros de um dos maiores eventos de criatividade da América Latina. Sim minha gente, é hora de se programar para a chegada de mais um Pixel Show!

Programado para os dias 22 e 23 de outubro de 2016 no Clube A Hebraica, o evento já possui várias confirmações de deixar qualquer um maluco! Além da feira gratuita de criatividade, que vale muito a pena para quem quer praticar design, conhecer muita gente boa e valorizar o design brasileiro comprando o trabalho de colegas da área. Ainda tem live-paintings, exposições, workshops, palestras e o Sharp Talks, que é um pequeno auditório gratuito com palestras curtas de assuntos interessantes no mundo criativo.

Topo_Teste

Mas por que que acho que vale a pena ir?

Bem, em primeiro lugar os workshops confirmados são: aquarela, estamparia, caligrafia, carimbo, design tactile, lambe-lambe, quadrinhos e graffiti, todos com uma média de 4 horas de duração, e com professores renomados, como a Sabrina Eras, qual eu sou super fã e já fiz post sobre ela aqui. Um investimento para quem quer se aprofundar no assunto. Mas lembrando que para participar é necessário o pagamento de uma taxa por fora do valor do evento, para cobrir o material utilizado.

Em segundo lugar, já estão confirmados palestrantes super renomados como: David PolonskyRod HuntChu DomaDaniel Bruson, que se você quiser saber um pouco mais sobre eles, é só dar um olhadinha aqui.

E em terceiro e bem menos importantes! Nós que ficamos mega arrependidos por não ter conseguido ir ano passado, juntamos um pezinho de meia e vamos estar no evento desse ano. Mas por que isso é uma coisa boa mesmo? Bem, para quem vai, se quiser ter um papo legal, fique a vontade (ah, em breve vamos divulgar um código de desconto na compra do ingresso). E para quem não vai poder conferir o evento, vamos fazer a cobertura nas redes sociais (Fanpage, Twitter, Instagram e Snapchat), e vídeos para que te quero no 513 design. Ou seja, vai ter muita coisa boa em outubro, minha gente!

Então, só pra reforçar! Vale a pena ir ao evento nem que seja só na parte gratuita, então começa aí a juntar o seu pé de meia, e não esquece de acompanhar a gente aqui no blog, redes e Youtube! ;)

bg-pixel-show-2016


12/04/2016 - Categoria: Design de Interiores - Autor(a): Mariana Fernandes

mudança

Dia 8 de novembro de 2011 euzinha que voz falo começava a “coluna” de decoração do Modo Meu, “Ô lá em casa“, com a simples finalidade de passar boas ideias para quem gosta de decoração, e de certa forma, guardar o que eu mais gostava para quando eu fosse me mudar.

Eu que sempre sonhei e ter a minha própria casa, tanto  que quando criança eu dizia que com 18 anos iria trabalhar, me mudar e ser independente. Bem, realmente comecei a trabalhar aos 18, mas a parte da mudança e independência, a realidade não deixou. Porém, contudo, entretanto 6 anos após o meu objetivo, eis que vou me mudar, e o que eu nunca achei que iria acontecer é que o pânico tomaria conta de mim!

Sei lá, quando a gente fantasia com a mudança já meio que pensa em tudo pronto, ou então só pensa na parte mais legal que é a decorar tudo e deixar no seu estilo, mas o que ninguém fala é o que é preciso para realizar o sonho. Em 2014, ano em que me formei, eu e o Dyego (pra quem não conhece, ele também é dono do blog e meu namorado a mais tempo do que a existência desse site de quase 7 anos) decidimos que iríamos nos mudar em 2016 e por isso começamos a juntar o máximo possível.

Eu como estava me formando e só tinha uma cadeira de TCC para pagar, comecei a juntar mais, fazer freela, sair pouco de casa e deixar de gastar com besteira. Chequei a perder o gosto por sair de bobeira em shopping (ok, isso ainda continua), e me enterrei no mundo das séries (Deu pra perceber? Se não, dá uma olhada no número de séries que eu resenhei de 2014 para cá) e lutei de todas as formas para não ter nenhum imprevisto, por mais que a vida goste de ser uma bandida e sempre nos dar uma susto aqui ou ali.

de malas prontas

Enfim, chegou 2016, e até setembro de 2015 mal podia esperar por essa mudança que eu tanto juntei, mas parece que quanto mais perto estou chegando, mais nervosa eu fico. É tanta coisa para pensar, pesquisar, listar, esperar, consertar e principalmente, segurar as pontas para não pirar com algo que não é necessário, que eu até adoeci de tanto estresse.

Desde janeiro das dores de cabaça começaram! Era problema de entrega pra cá, doença pra lá, perturbação pro outro lado, mas enfim consegui! O básico e objetivo, mas consegui!

Depois de comparar o necessário para viver só (acredite, não é pouca coisa), estou a alguns meses de me mudar. O Dyego, ansioso como ele é, não quis esperar e já estreou o ap novo, mesmo antes de comprarmos o gás de cozinha, o deixando duas semanas sem poder esquentar uma água para o café, que no caso ele não toma. Contudo ainda falta muita coisa e estou longe da parte gostosa de decoração, e mesmo quando isso chegar, o controle de não pirar nos gastos tem que permanecer, por mais que vários vídeos no Youtube me convençam do contrário.

Enfim, esse post é para começar uma nova fase de posts decorativos, inspirações, D.I.Ys, e principalmente sobre a realidade sobre ter e decorar uma casa. Espero que continuem acompanhando essa nova fase e vamos lá encaixotar as coisas.


23/03/2016 - Categoria: Design Gráfico - Autor(a): Mariana Fernandes

Matérias-públicas

Sabe quando uma marca te dá orgulho só pelo fato dela criar produtos diferentes, de qualidade e ser das terrinhas tupiniquins? Pois bem, hoje vou falar de marcas de papelaria que me fazem pirar a cada lançamento.

Esse ano parei para prestar mais atenção ao cenário de papelaria no país, um dos motivos foi por causa do planner que eu fiz e devido a aceitação de alguns leitores estou pretendendo fabricar para o final desse ano. E outro motivo é por que faço pós em design editorial e tenho que ficar ligadas nessas coisas, por mais que muita gente só pesquise mais sobre revistas, livros e jornais.

Sempre achei que as grandes papelarias brasileiras não se atualizam muito em relação ao design dos seus produtos, é sempre a mesma coisa, se não são lançamentos de desenhos animados, são capas aleatórias que se repetem anos após ano, tipo aquela linha mais baratinha da Tilibra que só me lembra as artes do Windows XP (P.S: Tilibra, desculpa aí, mas continuo amando de ‘cunforça’ as suas pautas azuis, tá?), por isso passei anos e mais anos comprando as linha mais simplonas, já que eu não gostava de nada mesmo.

Durantes as minhas andanças pela Internet a fora, aí sim encontrei o paraíso em quatro marcas que babo… ops, vejo quase que diariamente. Além de ser tudo muito lindo, o que me faz mais amar é que é tudo feito aqui, desde a pauta do caderno, o projeto da capa, o tipo de encadernação, enfim cada detalhe é feito e pensado por brasileiros que provavelmente estavam fartas de ver a mesmice e fizeram alguma coisa sobre isso criando seus projetos independentes. Eles são:

meg_e_meg-Modo_Meu

Meg & Meg – Criada recentemente pela Jessica Blanco, a marca começou lançando uma linha com 3 cadernos, duas duplas de post-is, um post-it de planejamento semanal e marcadores de página, que são as coisas mais fofas desse mundo. O legal dessa marca é que além dos produtos serem muito bem tralhados e  cheios de detalhes, a dona é bem presente nas redes sociais, sempre respondendo todo mundo, mostrando novidades e dicas de organização. P.S: Final de ano, de acordo com a própria Jessica, vai ter lançamento do planner da marca.

detail_papelaria-Modo-Meu

Detail Papelaria – Mais pertinho de mim, a Detail é de Recife e possui uma variedade espantosa de tipos de cardeninhos, agendas, bloquinhos de todos os tamanho repletos de muita cor e estampas lindíssimas. Diferente das demais, ela não possui loja online, só loja física e vende pelo Instagram, o que eu acho um pouquinho mais complicado. Cheguei até a pensar em passar um fim de semana em Recife, já que é tão perto, para poder passar horas e horas olhando cada produto minuciosamente! hehehe

Donna_Dolce-Modo_Meu

Donna Dolce – Marca famosa entre as blogueira de moda e os recebidos do mês, ela foi uma das primeiras papelaria a lançar o planner para blog e o planner de organização em parceria com o blog “Morando Sozinha”, seguido do live planner. Além de todos esses organizadores, ela também tem uma coleção de caderninhos bem fofos e uma versão de scrapbook IGUAL o do filme “Up – Altas Aventuras”, me fazendo babar horrores. Ahhhhh e não posso esquecer da Dolce Box, uma caixa surpresa com vários produtos da loja, qual eu acho genial!

la_pome-Modo-Meu

La Pomme – Conheci através do blog “Delineado Gatinho”, que é da irmã da dona, quando era uma marca de produtos personalizados, o que já me fazia pirar, pois assim eu ia poder personalizar TUDOOOOO na vida. Mas aos poucos a marca também foi ganhando força com coleções próprias e os planners lançados no final do ano passado, com a mesma pegada de personalização de capa e tal. Vi alguns unboxings e é impressionante o cuidado que a marca tem em enviar o produto, não dá nem vontade de abrir.

Bem, essas são as minhas 4 marcas xodós de papelaria, se você tiver alguma que ame de paixão, indica nos comentários que eu também quero conhecer! :D