Modo Meu

Categoria: Fotografia

07/08/2017 - Categoria: Fotografia - Autor(a): Mariana Fernandes

Coisa difícil de resistir é livro bonito nas prateleiras da livraria. Mais complicado ainda é ter coragem de abrir para ler por medo de estragar. Na temática de livros maravilhosos que temos nas nossas estantes é que o grupo de 6 on 6 decidiu falar um pouco dessas belezinhas no mês de agosto.

Se você caiu nesse post de paraquedas, vou te deixar inteirado da situação tá? Sou designer gráfico e tenho um canal que falar sobre essa profissão tão cheia de curiosidades. Isso já me dá a desculpa de ser VI-CI-A-DA em livros, quanto mais se tiverem um projeto bacana de design. Porém, contudo entretanto, acabei de me especializar em design editorial, ou seja, tenho “multipass” para comprar qualquer livro bonito sem ter a obrigação de ler antes de comprar outro. hihihi

Então, nesse tema vou te dar três dicas de livros que são LINDOS na estante além de serem ótimas leituras. PS: Claro que vai ter design no meio.

A primeira opção é o “Design para um Mundo Complexo” um exemplar da finada, com muito pesar, Cosac Naif (editora referência em lançamentos de arte, design, arquitetura e literatura), que fechou suas portas em 2015, está com seu estoque na Amazon quase no fim. Este foi o primeiro livro de design que eu comprei e consequentemente o meu primeiro Cosac e diferentão. Quase todo amarelo, o livro só possui a capa em azul, o livro possui um conceito visual maravilhoso, mas confesso que é bem cansativo de ler, contudo, com persistência é uma ótima leitura.

PS: Esse livro foi relançado, do mesmo jeitinho, pela Ubu. Editora criada por três funcionárias da Cosac, uma delas a Elaine Ramos, responsável pelos projetos de design da antiga editora.

A segunda opção é a edição para colecionador do clássico, “Forrest Gump“. Lançado pela editora Aleph no final de 2016, este livro possui uma jacket que se invertida, vira outra capa, capa dura com baixo relevo, ilustrações que dividem os capítulos e cores especiais. Um livro de deixar os olhinhos brilhando de tanta perfeição, além da história ser maravilhosa e um pouco diferente da que vimos no filme.

A terceira opção também é uma peça da Cosac, mas essa eu só tenho como mostrar, pois não sei se alguma editora teve interesse de adquirir os direitos de impressão deste livro. Mas se você tiver oportunidades de ler ou comprar o livro “Linha do Tempo do Design Gráfico no Brasil“, não pense duas vezes.

Bem, essas são minhas dicas e belezinhas que eu tenho na estante. Me diz qual desses você mais curtiu e aproveita para dar uma olhada nas dicas das meninas do grupo! :D

Links para comprar os livros ;)

 Eu Amo | Console cor-de-rosa |  It’s Me, Mari  | My Secret Books | Maricota Cara de Ricota


06/06/2017 - Categoria: Fotografia - Autor(a): Mariana Fernandes

Primeiro 6 on 6 do ano postado no dia! AEWWWWW Mereço uma batidinha nas costas, não?! Para este mês, o grupo do projeto decidiu que o tema da vez seria livre, ou seja, cada uma das meninas iria escolher um tema especifico para falar e ser feliz.

Para quem me segue nas redes sociais (se não, aproveita e segue agora), sabe que eu estou em uma fase de grandes mudanças, devido a decisão de me dedicar mais aos meus projetos, como a minha empresa que antes era Bejamin Studio e agora mudou para um novo conceito, que é a Modocromático, onde além de serviços, projetamos produtos como o planner “The Big Plan”, que lançaremos este mês (se tudo der certo) para financiamento coletivo e por aí vai. PS: Se quiser saber mais sobre isso segue nas redes – Facebook e Instagram.

Por conta dessas mudanças e períodos extensos de trabalho, vou falar de algo que tem tudo haver com o blog, o 6 on 6 e as minhas últimas atividades para meu novo produto, o planner, que é a produção fotográfica. Trabalho esse que venho praticando com frequência a alguns anos em vários lugares.

É fácil olhar uma fotinha no Instagram, achar bonita e pensar: “Poxa, quero isso para mim”. Mas como vários posts que mostram a realidade de uma foto de rede social, a produção fotográfica também tem um lado sombrio, feioso e cheio de esforços, como a mesa que arrastei de um lado da sala para ou outro, porque com certeza perto da janela ficaria melhor, ou as vezes que subi na mesa ou saí com as poses mais bizarras, só para pegar ângulo legal.

Além das peripécias, a produção exige muita pesquisa para que a gente saiba o que tem a ver com o produto, o que os outros já estão fazendo e que estilo queremos seguir. No caso do “Big Plan”, por ter uma pegada mais nerd, catei tudo o que eu tinha dentro de casa que pudesse trazer uma composição legal, desde livros do Star Wars, os Funkos Pop e pelúcias do Yoshi. Testa para cá, fotografa pra lá e na tentativa e erro, a gente vai melhorando.

Outra coisa super importante é a iluminação! Se você já notou, eu tento de tudo para não postar fotos a noite lá no Instagram, pois além da luz do Sol ser a melhor iluminação, nem todo mundo tem a disposição de um estúdio. Esse dia tive sorte, pois o céu estava nublado, mas o Sol ainda conseguia sair entre as nuven, trazendo uma sombra da janela, que ajudou na composição.

Depois de todo o trabalho de fotos tiradas, ainda passamos pelo longo processo de seleção e edição, até que saia do jeitinho que você encontrou lá nas redes sociais ou aqui no blog. Então agora que você ~descobriu~ todo esse processo, estou perdoada por atrasar de vez em sempre? hehehehe

Mas se mesmo assim você curtiu as fotos da produção e achou uma coisinha mágica, pense que tinha alguém alí pensando qual seria a melhor forma de me fotografar, que tudo passou por uma super seleção de caretas minhas e fotos “feias”, além de uma correção básica de cor. Contudo, se isso não te faz dar um passo para traz, corre pro abraço que produção é a sua vibe. E está aí o resultado do dia de produção fotográfica do planner.

Aproveita e dá uma olhada no das meninas:

 Eu AmoConsole cor-de-rosa |  It’s Me, Mari  | My Secret Books | Maricota Cara de Ricota


16/05/2017 - Categoria: Fotografia - Autor(a): Mariana Fernandes

Me diz aí, o que você faz no fim de semana? O 6 on 6 do mês de maio é sobre os tão esperados dois dias da semana, o fim de semana que salva a vida dos estressados, que traz esperanças aos empreendedores com trabalho, que salva os freelas atrasados e que ajuda muito a galera que cria conteúdo para a internet nas “horas vagas”.

Sábadão é dia de kung-fu! Aí você pensa: “O dia que você tem para acordar tarde, você madruga para treinar?” Pois é, acontece. Quem quer ser pelo menos 1/3 do que do Jackie Chan, tem que acordar cedo. Brincadeiras a parte, o Wushu me ajuda a “esquecer” o estresse da semana e voltar pra casa mais tranquila para trabalhar nos nos meus projetos. Mas isso não quer dizer que essa volta para casa não seja toda dolorida e com algum lugar roxo.

Como eu vivo comentando nas redes sociais (falando nisso, segue lá: @modomeu), estou na reta final da pós, por isso o meu tempo vago está todo voltado para a criação do produto (planner) que planejo tocar para frente depois da apresentação da banca.

Mas não é porque estou fazendo mil coisas que vou deixar minhas séries atrasadas, não é mesmo, Netflix? Então, assisto tudo enquanto trabalho, seja pelo iPad ou arrastando a tv para o escritório. Então para quem me pergunta como eu consigo chegar na segunda com resenha da série lançada na sexta toda assistida. Está aí o meu segredo! hehehehe Foi assim que saíram as últimas resenhas: Girl Boss, Sence8, Marter of None e todas as outras.

Ah, não esquece de ver o post da galera do grupo ! :D

Romantize-se | Console cor-de-rosa | It’s Me, Mari | My Secret Books | Maricota Cara de Ricota


26/02/2017 - Categoria: Fotografia - Autor(a): Mariana Fernandes

Lá vem a diferentona vindo fazer 6 on 6 em pleno dia 26, e como não era de se esperar com aqueles carnavais sem sair do sofá.

Pois é minha gente, o meu carnaval é uma daqueles que a gente espera, espera, espera para chegar e aproveitar os momentos de acordar um pouco mais tarde, passar o dia deitado se quiser, maratonar aquelas séries que estavam deixadas de lado e colocar a casa nos eixos, já que não dá tempo pra fazer isso na semana.

Vamos começar pela parte chata dos grandes feriadões: faxina e super mercado. Todo grande feriado precisa da fase de estocar comida e porque não mostrar a minha realidade, não é mesmo?! Depois de passar um dia fazendo faxina, o segundo dia de Carnaval foi a vez do supermercado. Eu sei, eu sei, é chato, mas vale a pena passar os outros dias sem se preocupar com o que pode faltar.

Quando acaba a parte chata, cheias de obrigações é que chegam as partes boas. Descansar, maratonar filmes e séries no Netflix. Que por sinal vou deixar o link de alguns vídeos com dicas de de filmes e séries para você que está aí sem saber o que ver.

Filmes do John Hughes

– Séries pouco faladas

– Filmes da vida

Mas para quem está cansado de tanta maratona, ainda tem jogos e o Oscar (espero que o esqueleto de desenho tenha representado bem) chegando para deixar os dias menos tediosos com os desfiles e notas das escolas de samba.

Ah, não esquece de ver o post da galera do grupo e ganhar mais dicas de brinde! :D

Romantize-se | Console cor-de-rosa | It’s Me, Mari | My Secret Books | Maricota Cara de Ricota


16/01/2017 - Categoria: Fotografia - Autor(a): Mariana Fernandes

2017 começou cheio de novos hábitos e novidades. E para o 6 on 6 desse mês vou mostrar um dos pontos turísticos que eu mais gosto da minha cidade, que faz parte desse novo estilo de vida que eu desejo levar e que possui várias coisas legais pra fazer. Para esse mês, o grupo (todos os links dos blogs no final do post) decidiu aproveitar esse clima de férias para mostrar lugares legais para sair.

Me diz uma coisa, quando você pensa em Fortaleza, qual o primeiro lugar que vem a cabeça? Praia, né?! Beira Mar?! Sol, areia, mar, filtro solar, biquíni e verão o ano todo. Pois bem, você está certíssimo, mas tem horas que enche o saco e a gente precisa dar uma variadinha, principalmente para que já mora na terrinha.

Ano passado naquela de apresentar locais legais para o nosso colaborador de São Paulo, o Israel, acabei me encantando pelo parque do Cocó. Um ponto turístico corriqueiro de quem conhece minimamente Fortaleza, porém deixado para traz por não fazer parte do tradicional passeio pelas praias. Pois vamos aos motivos dessa minha indicação.

1 e 2: Exercício

Quem gosta de trilha e esportes ao ar livre vai se fazer, pois espaço tem de sobra. Esse fim de semana aproveitei que estou azilada no Kung-fu, e fui treinar naquele gramadão gigante. Além disso tem várias trilhas, de curtinhas as mais extensas onde é legal ficar rodeado de plantas e ver uns soins (macaquinhos). Essa que eu peguei é a “Trilha da Lago“, que é curtinha com essa ponte que quando chove muito acaba sendo coberta. Ah, mas se você não curtir muito essas coisas ainda dá pra fazer um piquenique fofo com direito a toalhas quadriculadas e tudo, mas vai cedo, pois tem uma galera que tem essa mesma ideia.

3 e 4:  Do Cocó a Beira Mar

Aos domingos, mas especificamente de 7h às 13h, algumas pistas e faixas em volta do parque são interditadas para que os ciclistas possam fazer o percusso: Cocó, Beira Mar, Passeio Público. Lá pelo próprio parque tem vários stands de aluguel de bike, onde a média de preço é de R$ 20,00 por três horas e no que eu fui ainda ganhava uma aguinha de coco na volta. A parte chata é que você precisa voltar com a bike, mas lá também tem pontos de bicicletas compartilhadas para quem sabe que não vai aguentar a volta.

5 e 6: No fim de semana

Atualmente os fins de semana são cheios de atividades por conta do projeto “Ocupe o Cocó” que possui Zumba, Yoga, escalada, tirolesa, arvorismo e mais uma infinidade de coisas que dá pra passar uma manhã agradável.

Então, essas foram as minhas dicas para quem quer fazer um passeio mais fortalezense e sair daquela rota: praias, Tapioqueiras e Mercado Central.

Ah, não esquece de ver o post da galera do grupo e ganhar mais dicas de brinde! :D

Romantize-se | Console cor-de-rosa | It’s Me, Mari | My Secret Books | Maricota Cara de Ricota