Modo Meu

Categoria: HQ

12/01/2016 - Categoria: HQ - Autor(a): Mariana Fernandes

Academia Jedi_Modo Meu_Capa

Janeiro mal começou, mas pelo visto as férias da garotada está no fim. O que me surpreende pois na minha época (~a idosa falando~) as aulas só começavam em fevereiro ou na última semana de janeiro, o que deixava a criançada indignada. Mas por que eu tô falando disso mesmo? Ah é, o livro que venho resenhar hoje tem tudo haver com esse tema, que é o primeiro volume de “Academia Jedi“.

O quadrinho infanto-juvenil de Jeffrey Brown, o mesmo autor de Darth Vader e Filho” e “A Princesinha de Vader, quais já fiz post aqui no blog, conta a história do garoto Roan Novachez, que acabou de terminar o primário e enfim vai realizar o sonho de seguir o caminho da família cursando a Academia de Pilotos, e assim como seu irmão mais velho e seu pai, tornar-se um piloto estelar. Mas problemas aconteceram nesse percurso e o garoto não foi a aprovado ma desejada Academia de Pilotos, só tendo como opção a Academia de Agricultura de Tatooine. Porém a história não começa por aí, já que do nada o garoto recebe um convite do próprio mestre Yoda para estudar na Academia Jedi, agora sim começa a história!

Academia Jedi_Modo Meu_Interno

Sem muitas opções já que de acordo com o próprio Roan, ele seria uma fracasso em agricultura, o menino se vê obrigado a enfrentar um mundo novo, qual ele não faz ideia como é. Afinal, os outros alunos da academia começaram bem mais cedo e a essa altura já sabem usar a força.

Com 174 páginas (incluindo o início do segundo livro), o quadrinho da Editora Aleph é um ótima leitura para crianças/adolescentes ou até jovens adultos, pois eu bem que me diverti lendo e relembrando coisas do colégio. É uma leitura rápida e o que mais pensei enquanto eu lia, é que seria uma ótima leitura para aquelas crianças que estão prestes a mudar de colégio, pois não sei se você lembra, mas isso é assustador para muita criança (pelo menos para mim era).

Academia Jedi_Modo Meu_Costas

Fica a dica para os pais querem influenciar a leitura e o universo Star Wars (que eu sei, hein), ou para aqueles fãs que consumem absolutamente tudo da franquia! :)

Star Wars – Academia Jedi no Submarino


28/10/2015 - Categoria: HQ - Autor(a): Israel Del Duque

Guardiões da galáxia_Modo Meu

Desde dezembro passado a Editora Novo Século tem publicado livros do Universo Marvel, sejam adaptações de arcos importantes dos quadrinhos (como Guerra Civil, primeiro título da série, e Guerras Secretas, com lançamento previsto para a CCXP 2015) ou aventuras inéditas – como é o caso de “Guardiões da Galáxia – Rocket Raccoon e Groot: Caos na Galáxia!“.

Sem dúvida alguma Rocket Raccoon e Groot conquistaram o público após o lançamento de Guardiões da Galáxia nos cinemas em 2014. Os momentos protagonizados pela dupla são memoráveis e deixaram todo mundo com um gostinho de quero mais (isso aliado à trilha sonora espetacular que embala o filme), e talvez até pensado se seria viável uma aventura solo dos dois personagens mais carismáticos do filme.

Bom, se você não tinha pensado nisso, vai desejar que isso aconteça após ler Caos na Galáxia!

A história começa quando Rocket e Groot vão parar num bar em Xarth Três a procura de um mercador que está disposto a comprar uma carga de algo entre 47 e 49 toneladas de zixo. Os dois se sentam e pedem uma bebida (um timóteo, bebida que, dentro do universo do livro é o equivalente à Dinamite Pangaláctica de “O Guia do mochileiro das Galáxias“). Neste momento um grupo de seres da espécie Badoon adentra o bar à procura de um Gravador Rigelliano.

Guardiões da Galáxia

Após incomodar Rocket com algumas perguntas, o líder dos Badoon encontra o alvo e a confusão se arma. Rocket tenta não se envolver, afinal estava apenas querendo vender sua carga de zixo e conseguir um bom dinheiro, mas o Gravador vai buscar refugio próximo ao guaxinim, que acaba ajudando o novo inimigo a escapar de seus perseguidores. Entretanto, ele e Groot acabam entrando nessa história mais do que desejariam, e cruzam o universo fugindo dos Badoon, da Tropa Nova, do Cavaleiro do Espaço, do Império Kree e da empresa Timely Inc. – que em muito lembra a Companhia Cibernética Sirius, do já citado Guia.

E não, eles não conseguem vender a carga de zixo.

      – Bem, meu velho amigo gravador – Rocket fala -, nós já atravessamos o Ah Que Flark de Horizonte de Eventos.

      – Pergunta? Significado?

     – Isso significa que eu estava tentando ficar longe de problemas esta noite, mas, ao ver que isso não aconteceria, quis fazer com que os problemas valessem a pena.

Quando soube há uns meses atrás que a Novo Século iria lançar um livro protagonizado pela dupla fiquei muito ansioso para ler. Guardiões da Galáxia é, para mim o melhor filme da Marvel até agora – e o meu favorito – e eu gostei bastante da adaptação de Guerra Civil (não li todos os quadrinhos, apenas a edição lançada pela Salvat, e dá pra se ver que a história foi bem adaptada. mas voltemos ao foco deste texto), então as expectativas eram justificáveis.

12177923_10207978990262575_178484622_n

No entanto, quando peguei o livro nas mãos e li a sinopse na quarta capa, alguma coisa me fez perguntar se os dois conseguiam segurar uma história sozinhos. Muito do êxito da dupla no filme se deve ao fato de não serem protagonistas. Eles até podem estar no grupo principal, mas todo mundo sabe que o protagonista da história é Peter Quill. Rocket e Groot estão fora do foco, e por isso se destacam tão bem. Talvez uma história com foco neles não fosse exatamente boa.

Felizmente o autor do livro, Dan Abnett (também autor de Vingadores – Todos querem dominar o mundo, já publicado por aqui) sabia muito bem o que estava fazendo, pois já havia roteirizado uma série dos Guardiões e portanto conhecia bem os personagens e o universo.

A história toda é narrada pelo próprio Gravador (Gravador 127 da Pesquisa Intergaláctica Rigelliana), que é basicamente uma versão com pernas e falante do Guia do Mochileiro das Galáxias. Inclusive, durante a narrativa ele quebra a quarta parede diversas vezes e explica para o leitor diversas coisas sobre o universo da história, sempre enviando referencias do cinema e da literatura, entre outras coisas, como que para facilitar o entendimento (e mostrar que conhece bem a Terra). Ele chega até a se definir como uma Wikipédia de escala universal (basicamente o mesmo papel do Guia). A própria linguagem utilizada pelo autor chega a lembrar um pouco a do Guia, o que me faz pensar se ele não se inspirou, nem que seja um pouquinho, na obra máxima de Douglas Adams.

O projeto gráfico do livro é muito bem feito, com uma segunda capa muito bonita (a segunda imagem deste post) e vem com um marca páginas integrando o produto.

Se você ficou interessado, pode ler o primeiro capitulo disponibilizado pela editora, clicando aqui. E aqui, uma galeria com o processo de criação da capa do livro pelo desenhista Will Conrad, que também desenhou as capas dos outros títulos da Marvel já lançados pela editora.


21/08/2015 - Categoria: HQ - Autor(a): Mariana Fernandes

Dath vader e Filho

Saber que Darth Vader é o pai de Luck Skywalker hoje em dia é mais do que básico. O grande vilão de Star Wars que fez nossas cabeças explodirem ao contar que Luck era seu filho, nunca teve a experiência de criá-lo e passar por diversas situações que os pais normalmente passam. Por mais que isso não tenha acontecido, Jeffrey Brown acabou criando um mundo totalmente paralelo em que Darth teve a oportunidade de passar por todas essas situações na série de livros “Darth Vader e Filho” e “A Princesinha de Vader”.

A parte curiosa dessa história é que Jeffrey só teve essa ideia devido a demanda de fazer um doodle do Google para o dia dos pais. Infelizmente a sua opção foi recusada, mas o autor decidiu seguir com o trabalho e lançou a versão americana em 2013 de “Darth Vader e Filho”, e em 2014 “A Princesinha de Vader”.

Darth e filho e a pricesinha 01

Esse ano a Editora Aleph decidiu trazer o coleção de quadrinhos em homenagem ao dia dos pais, o que foi uma ótima ideia para os pais nerds de plantão e uma opção barata para os filhos.

Enquanto o livro “Darth Vader e Filho” mostra situações de Vader e Luck quando criança, passando por fases de curiosidade, repetições, mal criações, entre outras coisas, a obra “A Princesinha de Vader” retrata a vivência do pai com uma adolescente rebelde e seu namoradinho, o Han Solo.

A princesinha de VaderDarth Vader e filho

Com uma leitura rápida e um humor bem simples, a série diverte bastante e faz até quem não é pai se identificar com algumas situações, como a que Darth diz a Leia que ele não vai sair com a roupa que está vestida. Bem, meu pai nunca fez isso, mas já perguntou o que eu tinha na cabeça por sair com determinada roupa e disse que eu sentiria vergonha no futuro. hihihi

Enfim, ainda estamos em agosto e um presente baratinho cai muito bem, seja pra você ou para o seu pai. Se ficou interessado e quiser compra os livros pode clicar nos links que vou deixar aqui no final. Boa leitura!


21/04/2015 - Categoria: HQ - Autor(a): Mariana Fernandes

Capa Entrevista com Vampitro

Não se discute que a obra ‘Entrevista com o Vampiro’ é uma sucesso arrasador, principalmente depois que conhecemos os purpurinados, a dupla Lestat e Louis parecem cada vez mais fiéis a lenda que conhecemos. Mas dessa vez não é a dupla de vampiros irresistíveis que está e em foco, e sim a pequena e mimada Cláudia.

Entrevista com vampiro

Quem diria que a personagem mais irritante ganharia uma graphic novel só para ela? Essa é a história de “Entrevista com o Vampiro – A história de Cláudia”, lançado recentemente pela editora Rocco, conta a trajetória da pequena vampira apresentada pelos seus próprios pensamentos. Obviamente se você conhece a narrativa, sabe que a pequena não está presente durante toda ela, por isso a obra é fiel a esse padrão, dando início no “nascimento” da vida vampiresca de Cláudia com a frase: “Acorde, Cláudia. Você está doente, está me ouvindo? Precisa fazer o que eu mandar para ficar boa. Precisa beber para ficar boa.

Com arte e adaptação de Ashley Marie Witter, a graphic novel, de capa dura, apresenta desenhos clássicos, com tons em sépia, fugindo apenas quando o sangue é apresentado. Vale ressaltar que apesar de ser uma prática comum entre os quadrinhos, não há semelhança entre os personagens do HQ com os atores do filme de 1994.

Graphic Novel - Entrevista com vampiro detalhes - Entrevista com Vampiro

Bem, gostei de relembrar a história qual fazia bastante tempo que eu não via, me fazendo até rever o filme depois dá leitura, e entender uma pouco mais sobre sobre o que passava na cabeça da personagem que eu menos gosto, me fazendo até entender uma pouco a garota.

Indico não só para os colecionadores que adoram ter cada vez mais peças sobre suas obras favoritas, mas para novos leitores que querem uma leitura fácil e rápida, acredito que depois desse livro com certeza esses leitores vão correr para saber um pouco mais e espero que esse “a mais” não seja apenas o livro.


04/03/2015 - Categoria: HQ - Autor(a): Dyego Cruz

post-quadrinhos-rafael-koff-capa

Há algum tempo atrás comentamos aqui no blog num post chamado Lendo bons projetos independentes sobre o quadrinho Cueca por cima das calças, que na época estava com uma campanha no Catarse para ser financiado.

Mas além do “Cueca”, seu autor Rafael Koff ainda possui outros trabalhos e que com certeza você também vai querer dar uma lidazinha básica.

Um deles é o “Blue“, que reúne várias tirinhas com um certo humor duvidoso e em alguns casos meio depressivo, o que leva a pensar que o autor não estava nos seus melhores dias quando resolveu escrever as historinhas do quadrinho, mas que em vários momentos você acaba se identificando com alguns acontecimentos.

post-quadrinho-blue-rafael-koff.JPG

O outro trabalho é algo que pode parecer meio estranho, mas sabe aquelas dúvidas meio absurdas que ocorrem na nossa cabeça e muitas vezes temos vergonha até de admitir que tivemos esse pensamento? “Dúvidas Cruéis de um Idiota” é um quadrinho perfeito para quem vive tendo dúvidas mirabolantes, li cada coisa que fiquei mega feliz por saber que não sou só eu quem tem dúvidas idiotas hehe.

post-quadrinho-dúvidas-crueis-de-um-idiota-rafael-koff.JPG

Enfim, deixo essa dica para quem gosta de apreciar quadrinhos nacionais e deixo aqui o link para o site do Rafael, onde você pode ver mais e acompanhar o que de novo ele está fazendo.