Modo Meu

BehanceTag:

29/10/2015 - Categoria: Ilustração - Autor(a): Mariana Fernandes

Nina Stajner_Modo Meu

Quem estava com saudade dos posts indicando trabalhos de ilustradores para ter nas paredes? Não sei você, mas eu estava, pode ter certeza! Por isso vou entrar no conto de fadas com você para falar de Nina Stajner e suas artes fantásticas.

Lembra daqueles livros de crianças mais antigos com ilustrações bem trabalhadas, delicadas, feitas a mão, retratando principalmente animais? Pois é, isso mesmo que eu estou falando, daquele mundo encantado das fábulas infantis antigas que eu sinceramente gostaria de viver.

Nina Stajne_estilo Manual

Nina Stajner, da Eslovênia, é responsável por todo esse trabalho delicado e manual das ilustrações com esse estilo fábula antiga. Em sua apresentação no site ela diz que usa principalmente aquarela e tinta óleo e que gosta desse trabalho manual por mais que também trabalhe com pintura digital.

Eu sou completamente alucinada por trabalhos manuais, para mim enriquece o projeto, pois acaba possuindo uma lado mais emocional e cuidadoso. Felizmente esse tipo de técnica é usada com uma certa frequência na Europa, que ainda valoriza o manual por mais que exista mais facilidades no mundo digital. Valorização essa que sinceramente não vejo com frequência aqui nas terrinhas tupiniquins.

Nina Stajner_arte

Mas agora você me diz: “Mary do céu, eu PRE-CI-SO disso, pelamordi!” E para alegria geral da nação, os trabalhos da minha nova paixão, Nina, estão disponíveis no Society6 para comprar. Aêeeeeeee! Mas claro que não o original né “fí” e sim os digitalizados dessas belezuras manuais, que já tá valendo. Sei que o dólar tá caro, massss quem quiser investir é um bom custo benefício, já que dura uma vida toda se você cuidar!

Vou deixar o behance (aqui) e o site (aqui ó) da Nina para quem quiser ver mais trabalhos dela e mergulhar nessas fábulas ilustradas.

Nina Stajner_ilustação

Mas vem cá, antes de ir embora me diz o que achou das ilustrações e que estilo você gosta mais, manual ou digital?


03/12/2014 - Categoria: Ilustração - Autor(a): Mariana Fernandes

Colab55 no Modo Meu

Encontrar boas peças de arte é em parte complicado, pois acaba exigindo um tempo garimpando e se apaixonado por novos artistas. Pior ainda é quando não sabemos onde encontrar e que ferramentas seguir para ter um bom custo benefício em “arte“.

Comecei a apreciar ilustrações, pinturas e outras peças no Behance, onde eu tenho o meu portfólio, e posso ver trabalhos espelhados pelo mundo, quais vou virando fã e acabo descobrindo como adquirir as peças em ferramentas como o Society6, qual já indiquei várias peças vendidas nele, e o Deviantart, que eu acho um pouco confuso, maaaaaaasss tem muita coisa boa.

Peças Colab55Almofadas Colab 55

Em meio de tentas procuras, foi que parei para pensar sobre o por que não existia plataformas assim aqui no Brasil, que tanto ajudam a nós compradores (frete, frete, frete), quanto aos produtores das peças que também podem divulgar seu trabalho aqui na terrinha. Eis que eu descubro a plataforma Colab55, uma espécie de Society6 brasileiro, com diversas vantagens para usar.

Quem conhece o Society6, sabe que além de artes incríveis, existem formatos muito interessantes que podemos escolher, tipo: cartaz, quadro com moldura, quadro de lona, caneca, sacola, entre outros produtos que podemos escolher, e assim é o Colab55, só que mais perto e com uma variedade de produtos incríveis. Aí você vai vê um produto legal e da uma conferida no peço, o que não é tão parecido com os 12 Obamas do americano, maaaaaaasss se você fizer as contas, bem que pode valer a pena.

Peças Colab55_02

Motivos para conhecer

1. O Colab55 reúne artistas brasileiros, o que por si só já uma grande vantagem pois valoriza a nossa arte.

2. Quem viver reclamando de frete e tempo vai ter todos os seus problemas resolvidos uma média de uma semana de pac.

3. Se você é o artista, além de ter a vantagem de se divulgar no próprio país, tem a vantagem dar escolha do preço dos seus produtos, eeeee a taxa de transferência não ser tão cruel em impostos.

Enfim, não estou fazendo um gabar gratuitos e muito menos pago, mas é animador uma plataforma desse tipo nas terrinhas tupiniquins e ver que muitos dos ilustradores que amo estão aderindo a ela, o que quer dizer que tem mais artes para as nossas paredes.


28/10/2014 - Categoria: Ilustração - Autor(a): Mariana Fernandes

Luiza KwiatkowskaFinal de outubro logo lembra halloween, o que lembra vampiros, zumbis, monstros … e para continuar nesse clima vou falar da polonesa Luiza Kwiatkowska, uma ilustradora e designer de monstrinhos incrivelmente lindos que logo conquistam.

Em seu portfólio, Luiza logo apresenta o seu verdadeiro amor por monstros quando diz: “Minha cabeça está cheia de criaturas, então eu tenho que fazê-las vivas, pois não quero ficar louca (…) Meu trabalho é meu hobby e me faz feliz.”

Luiza Kwiatkowska - pelucia 1

Conheci Luiza Kwiatkowska vasculhando os Behances da vida, e logos me apaixonei por cada monstrinho lindo que ela faz, mas aparentemente as “pelúcias” não estão mais a venda, porém, contudo, entretanto, para compensar essa má notícia, as ilustrações estão a venda sim e são maravilhosamente acessíveis.

O seu trabalho está disponível a venda no site Society6 (olha o dela aqui), que possui várias opções de entrega dos trabalhos (papel, moldura e outros formatos) e principalmente é bem acessível paras as nossas lindas paredinhas.

Luiza Kwiatkowska - arte 1 Luiza Kwiatkowska - arte 2

Não tem muitas informação sobre ela na internet, mas em compensação o seu trabalho é bem fácil de acompanhar, por isso vou deixar aqui o link do seu Behance (aqui), para a gente babar as ilustras alheias.


10/10/2013 - Categoria: App - Autor(a): Mariana Fernandes

The Q câmera no Modo MeuQuando achamos que já vimos de tudo em relação a câmeras e que agora só vamos ver melhorias de resolução, designs mais compactos e maior acessibilidade, ou seja, nada muito inovador, eis que surge a The Q, uma mistura de “smartphone“, go pro, cybershot e lomo com previsão de lançamento ainda esse mês (Outubro).

Encontrei a The Q no meu querido e amado Behance (veja o projeto aqui) e até então tinha cara de ser fictício, já que muitas coisas que vejo lá são utopias de nós designers e que só servem para mostrar como temos ideias legais que os “clientes” nem sempre dão valor.

The Q - MustardEnfim, ela é de verdade e além desse visual charmoso, a The Q apresenta a proposta de ser uma câmera que facilita a vida na hora do backup, pois ela possui uma função de descarregamento de fotos para a sua conta no QLabs, onde lá você define onde irá direcionar a foto. Ai surge a dúvida de como ela faz isso?! Essa câmera possui uma entrada para cartão micro SIM, pois ele só funciona a base do 3G,  pois assim você pode passar as fotos diretamente para suas redes sociais enquanto ele também faz o backup para o QLabs sem o uso de cartão de memória.

Ok ela tem um proposta legal, mas é só? Nop! Sabe essa visual meio 80’s? Não é só o design, a câmera apresenta a proposta de resolução de câmeras analógicas, ou seja, sabe esses pontinho que você está vendo nas imagens, sim são propositais para dar esse estilo analógico, podendo editar a imagem, tipo instagram, com as facilidade que já comentei.

The Q - Agua - FlashAgora acabou né? Bem, se eu não disser que ela pode ser usada debaixo d’água e possui um anel que serve como flash e foi projetado para que as pessoas pisquem menos devido ele não piscar, sim eu acho que acabou, pois ainda tenho dúvidas se esqueci de algo. Ahh, pera! Ela estará disponível em nove cores, cada uma com um nome divertido.

Depois de tanta função se não tiver desvantagem não existe! Bem, a The Q câmera ao meu ver é um luxo, algo muito específico que não possui funções para vários estilos que podemos usar em uma câmera profissional. Mas se você é uma daqueles fanáticos por câmeras diferentes e ela só seria mais uma para sua coleção, vale muito a pena, além de seu preço ser bem baixo para o lançamento, U$190. 

The Q - backupFique com o vídeo de apresentação da The Q e me diz o que achou dessa fofura.