Modo Meu

Cartão de visitaTag:

03/10/2012 - Categoria: Design - Autor(a): Mariana Fernandes

Começando esse meio da semana que já deixa muita gente feliz pela proximidade do final de semana, hoje temos um assunto cheio de motivações e dicas, mas calma, que ainda não ficamos loucos para falar de auto ajuda no blog. Vou falar sobre os polêmicos cartões de visita.

Mas polêmicos, por que? Simples, porque tem muita gente que não acredita mais na funcionalidade do cartão de visita com tantas formas online para manter contato, como: Twitter, Facebook, Behance, Skype e por ai vão as opções. O problema de tudo isso é que o offiline, o olho no olho  e a primeira impressão que conta para muito cliente, principalmente os mais velhos que não tem uma presença na web, é para isso que existem os cartões, para marcar de primeira a pessoa que quer conhecer ou que você quer que conheça o seu trabalho.

Recentemente aconteceu uma situação em que a pessoa que eu queria que visse o meu portfólio só veio falar comigo porque viu o meu cartão e olha que eu não fui a única a entregar. Mas então é só fazer uma cartão e pronto? Ahhhhh… não! Concorrência existe e com certeza no primeiro momento, o mais diferenciado se destacará bem mais, agora começa a dificuldade e as dicas de que falei. Como diferenciar?

Há várias formas de se apresentar com um trabalho diferenciado, a primeira delas e a mais atrativa a quem não entende é a faca de corte ( o que permite o cartão ter vários formatos diferentes), mas o problema com esse tipo é que a impressão só pode ser feita em gráficas Offset, ou seja, é bem mais caro e o mínimo que pode ser feito é um milheiro (mil), além de algumas gráficas não aceitarem esse tipo de trabalho, não me pergunte o porquê.

Depois desse banho a água fria, ainda temos solução, como: diferença de tamanho (para menos por favor, não queremos um panfleto né?!), o papel (porque faz uma diferença), novas formas de impressão ( Edge painting, serigrafia, carimbo ), laminações ( fosca é a que eu mais gosto), pressa para alto e baixo relevos e por ai vão as mil opções que vocês quiserem saber com mais detalhes é só pedir que eu faço um post aprofundando as mais pedidas.

Vou deixar algumas referências para o delírio de vocês e um conselho para quem ficou animado: “Nada disso é uma gasto e sim um investimento”. :)

Me diga o que achou do post, só com sua opinião o blog pode melhorar.
Deixe um comentário ou entre em contato por e-mail.