Modo Meu

coleçãoTag:

26/12/2015 - Categoria: Canal Modo Meu - Autor(a): Dyego Cruz

Nossa-colecao-de-Star-Wars_MODO-MEU-1024x576px

Com essa nova “Era Star Wars” a todo vapor no mundo, resolvemos mostrar um pouco do que temos dessa galáxia tão tão distante, algumas coisas adquiridas e outras que ganhamos da nossa parceira Editora Aleph. Assiste aí e diz pra gente o que mais gostou.

Links comentados:

Posts

Link dos livros para compra

Siga nas redes:

Facebook: https://www.facebook.com/ModoMeu
Twitter: https://twitter.com/ModoMeu
G+: https://plus.google.com/+Modomeu
Instagram: https://instagram.com/modomeu/
Snapchat: modomeu


03/01/2013 - Categoria: Design - Autor(a): Caio Túlio Costa

Plastimodelismo no Modo MeuAs mais clássicas cenas do cinema e da história do mundo, o desbravamento do ser humano pelo universo e também pelo conhecimento, os ápices da ficção científica e os grandes defensores da justiça. Todas essas situações são retratadas em um belíssimo momento íntimo entre criador, apreciador e criação – essa é a principal ideia do plastimodelismo -, um hobby que consiste no desenvolvimento e produção de figuras estáticas de plástico.

Construídas e customizadas para fins de exposição, os diversos moldes são montados a partir de materiais como resina, madeira, isopor e kits de plástico tipo poliestireno. Seus criadores, os nominados plastimodelistas, possuem diferentes tipos de especialização temática, sendo os contextos de guerras históricas, militarismo e ficção científica os mais comuns do meio. Navios, automóveis, aeronaves, tanques, aviões etc., o leque de opções fica a critério do gosto e da criatividade.
 Plastimodelismo - 1
A prática começou nos anos 50, quando os primeiros kits fabricados pelas empresas pioneiras Frog e Airfix chegaram ao mercado. A partir disso, companhias do mundo todo adotaram a ideia, que se difundiu entre os consumidores e passou a ser muito valorizada.

A arte e o design também fazem parte da produção. Muitas vezes os plastimodelistas criam os chamados “dioramas”, montagens mais completas com vários temas assimilados em estilo de maquete. Inspiradas em batalhas, cenas de guerra, cotidiano e situações diversas, as figuras de plástico chegam a transmitir emoção e outros sentimentos para quem as aprecia. A pintura dos modelos de plástico é mais um ponto curioso desse universo. O uso de pincéis variados, sprays e aerógrafos são constantes. Tintas apropriadas e específicas como as acrílicas e as de base em solventes também tem seu papel. Longos processos como detalhadas pinturas e milimétricas montagens são realizados para trabalhar com as cores. Peças mais delicadas e pequenas exigem muita cautela e as maiores e mais realistas chegam até a utilizar pintura automotiva. Um exemplo de moldes complicados para tintura seria o antigo quepe do exército brasileiro assim como todo o fardamento, que contém muitas pigmentações distintas em uma sintonia de camuflagens.  Toda a montagem do plastimodelismo é feita a partir de muita dedicação, concentração e paciência.

Plastimodelismo - 2

A maioria dos plastimodelistas possui um lado colecionador. Modelos construídos e protagonizados por super-heróis, como por exemplo, Batman e Super Homem em situações criadas pelo modelista, são consideradas rotina nesse meio. Montar uma coleção com suas próprias figuras e também ter seu trabalho reconhecido por outros colecionadores que adquirem as obras é algo no mínimo gratificante.

Plastimodelismo - 3

Me diga o que achou do post, só com sua opinião o blog pode melhorar.

Deixe um comentário ou entre em contato por e-mail;  Sério mesmo cara, manda aí! 

Você pode, o blog é nosso


07/05/2012 - Categoria: Design - Autor(a): Pedro de Farias

Se tem uma lembrança legal que tenho da minha infância, eram as promoções das marcas de refrigerantes, quem não  lembra dos relógios, geloucos, gelos cósmicos da coca-cola. Ou dos monstros (esse ė tão antigo que minha lembrança ė totalmente vaga) e os copos do Michael Jackson da pepsi, lembro que tinha um com a capa de “Dangerous” que eu amava.

Agora, pelo menos lá nos EUA e para mostrar que não é só a família que não se importa de abusar da imagem do falecido, a  Pepsi vai usar novamente nos seus produtos a imagem do eterno rei do pop, com latinhas  colecionáveis. Fica aqui nossa torcida que pelo menos algo parecido chegue por aqui novamente algum dia. Por que me brilha os olhos vendo as fotos desses produtos e pensando que já tivemos coisa até mais legais por aqui.
Update: E parece que essas vem mesmo!

via Rolling Stone US

Me diga o que achou do post, só com sua opinião o blog pode melhorar.
Deixe um comentário ou entre em contato por e-mail.


25/01/2012 - Categoria: Livro - Autor(a): Mariana Fernandes

Já estamos no finalzinho das férias, mas isso não é desculpa para parar de ler bons livros só por que vem um turbilhão de coisas para estudar, tem hora para tudo e o Protocolo Bluehand é uma prioridade máxima.

Para os que não sabem o significa o título e de onde veio, eu explico! A teoria “Protocolo Bluehand”veio do site Jovem Nerd, na qual a regra principal é encontrar o Bluehand (integrante fixo dos podcasts gerados pelo site onde é considerado o gênio do grupo) que ele saberá o que fazer. A brincadeira foi crescendo e os integrantes do site resolveram finalmente escrever um livro sobre tal protocolo, e o que tudo leva a crer e que essa não será uma única edição, já que o mais falado é o zombie que ainda não saiu e nem há previsões.

O livro quem um estilo único de manuscrito, pois em suas páginas tem dicas nas laterais, partes grifadas e muita ilustração, além de ser pequenininho e mais fácil de carregar. Foi escrito pelos famosos Eduardo Spohr, autor do “A Batalha do Apocalipse” e “Filhos do Éden”, Alexandre Ottoni, o Jovem Nerd, e Deives Pazos, o Azaghal.

Vou deixar um vídeo feito pelo Jonny Ken, mostrando como é o livro, e o link do site oficial onde você pode baixar 20 páginas do livro para ver se curte.


Autores: Azaghal, Eduardo Spohr, Jovem Nerd

Site do livro: http://jovemnerd.ig.com.br/ProtocoloBluehand/

 Me diga o que achou do post, só com sua opinião o blog pode melhorar.
Deixe um comentário ou entre em contato por e-mail.


24/10/2011 - Categoria: Moda - Autor(a): Mariana Fernandes

 Dei uma passadinha básica no Moda Cor 2011, para conferir o evento.

Infelizmente não pude ir no segundo dia por que tinha mil coisas para fazer, mas em compensação o primeiro dia valeu muito a pena.

Adorei o discurso do primeiro dia, e concordo que temos que investir mais em nosso Estado, pois aqui tem tanta marca boa que agente não conhece só por que não está no eixo Rio J. São Paulo. Acredito que temos que dar mais oportunidade ao nosso povo, pois criatividade é o que não falta aqui na terrinha.

Falando de desfiles, só tenho elogios a todas a marcas, mas não posso deixar de comentar o desfile do Mark Greiner que para mim foi divino. Sou suspeita para falar do Mark já que adora todas as suas criações, mas de uma coisa ninguém pode negar que esse desfile foi um sonho.

Agradeço ao fotografo Heideger que foi quem salvou esse post com suas fotografias de dar inveja, pois se fosse depender da minha câmera é melhor nem comentar.

Desfile Ksa do Dragão

 Desfile Mark Greiner   Me diga o que achou do post, só com sua opinião o blog pode melhorar.
Deixe um comentário ou entre em contato por e-mail.