Modo Meu

Ellen PageTag:

09/08/2016 - Categoria: Filmes - Autor(a): Dyego Cruz

Tallulah-Movie-Modo_Meu

Depois de ter dado uma chance a The Fundamentals of Caring. E após tanto ver a divulgação do trailer enquanto assistia as antigas temporadas de Gilmore Girls, finalmente resolvemos assistir a mais uma das produções cinematográficas do Netflix, o filme Tallulah.

Primeiramente vamos começar com a sinopse oficial, para que ninguém saia por aí reclamando que estou dando spoilers e blá blá blá…

Sinopse: Tallulah (Ellen Page), uma garota pobre e extremamente independente vivendo em um furgão. Após o namorado abandoná-la, ela vai para a cidade. Ao impulsivamente “resgatar” o bebê de uma mãe negligente, ela recorre ao único adulto responsável que conhece: Margo (Allison Janney), que é levada a acreditar ser avó da criança.

Tallulah

Logo de início já somos apresentados a Tallulah e seu namorado Nico (Evan Jonigkeit) “vivendo suas vidas adoidado” dentro de um furgão. Vida qual ela defende ter escolhido pra si e por isso não pensa em mudar. Assim começa o primeiro arco para desenvolvimento da trama, um começo bem previsível, com algumas cenas inusitadas que a princípio parecem sonhos.

Após o abandono de Nico, a garota tenta ir atrás do namorado no único lugar onde ela poderia esperar encontrá-lo, na casa da mãe dele, qual ela nunca chegou a conhecer. Com um primeiro encontro bem estranho as duas personagens, Tallulah acaba saindo do prédio de Margo e chegando ao nosso arco principal da trama, quando encontra Carolyn (Tammy Blanchard), uma mãe problemática que torna a vida da garota bem mais estranha do que ela já achava que poderia ficar.

Ao passar uma tarde vendo como Carolyn tratava a filha pequena, desde beber na frente da criança, deixar a menina perambular pelo quarto, deixando a garota correr riscos, e principalmente insistir para que Luh fosse a babá da criança, por mais que ela fosse uma completa desconhecida e não possuísse nenhuma ligação com o hotel. Tais atitudes fazem com que Tallulah haja instintivamente e acabe levando a filha de Carolyn, por ter a certeza de que a mãe não teria condições de cuidar da criança.

b65cff785ed82bd376b48aed100116ae5c6cb4f4

A trama parece um pouco confusa em vários momentos, pois ela não desenvolve muito os personagens coadjuvantes, centralizando em algumas visões de Luh e sempre colocando algumas cenas poderiam ser facilmente descartadas e deixando algumas informações de lado.

Não é uma das melhores produções do Netflix, mas no geral é um bom filme que tenta abordar a temática de pessoas que preferem viver “livres” e também de mulheres que se casam e tem filhos por puro interesse, mas que de alguma forma encontram sua redenção e acabam por dar mais valor as coisas que não dava antes. Porém o mais interessante é ver o lado da “sequestradora”, o que a personagem pensou quando fez aquilo, se ela pensou, quais as motivações, e ligação da sequestradora e da criança e como foi a investigação que envolveu o crime.


10/09/2013 - Categoria: Console - Autor(a): Dyego Cruz

Beyond-Two-Souls-Jodie-Holmes-Ellen-Page

Beyond – Two Souls nada mais é do que um jogo de suspense que conta a história de uma garota aparentemente sem memória chamada Jodie Holmes, interpretada por Ellen Page e que parece ter nascido ligada a uma entidade chamada Aidan, que protege(?!) Jodie vendo e ouvindo o que acontece em outras salas, movendo objetos pesados e até mesmo controlando outras pessoas.

Beyond-Two-Souls image

O jogo que é exclusivo para PS3 está marcado para ser lançado em Outubro de 2013 totalmente dublado e custando cerca de R$ 150,00 e a Sony preparou um alguns bônus para quem comprá-lo na pré-venda, que são 30 minutos de jogo a mais, trilha sonora, avatar e tema dinâmico.

beyond-two-souls-ellen-page-jodie-holmes-2

Fiquem aí com um alguns vídeos de making of, jogabilidade e apresentação do jogo para conhecer mais ou só mesmo ficar babando pelo jogo que eu estou mega louco pra jogar :D

Trailer

Making of

Detalhes do Game Play

35 minutos de Game Play


23/11/2012 - Categoria: Filmes - Autor(a): Mariana Fernandes

Qual fã de quadrinhos, games e cinema que nunca teve vontade de ser uma espécie de super-herói? Quem quando criança, ou até hoje, pensou que seria legal ter algum poder que nos tornasse diferentes, com fantasia e tudo, como Kick Ass ou só poderes e uma trilha sonora de game seguido de onomatopéias comm Scott Pilgrim? Pegando alguns filmes nesse estilo, apresento a vocês o 5 filmes que não dá pra deixar de ver antes de morrer, ou o mundo acabar que é a mesma coisa.

Zombieland, Scott Pilgrim, Kick Ass ( 1 e 2 ) e Super, são filmes que nos fazem pensar em ser assim, heróis, nem que seja para nós mesmos! Filmes com as temáticas bem “semelhantes” que sempre trazem pessoas comuns fazendo algo inusitado, “tentando ser heróis”.

No caso de Scott Pilgrim (filme que já comentei aqui), Scott é uma ant-herói que vive no Canadá com a sua vidinha fria até que se apaixona por Ramona, e para ficar com ela tem que enfrentar seus 7 ex-malvados (namorados). Os atos de heroísmo são feitos para si, mostrando a luta por uma mudança na vida do herói.

O mesmo caso de luta para se salvar acontece em Zombieland, quando quatro pessoas fazem de tudo para se salvar dos zombies e viver em um mundo repleto deles. Columbos, o protagonista que conta a história, possui regras de sobrevivência nesse novo mundo e no caminho, acaba por encontrar uma nova família e para de ser só.

Quando lembramos de um humor mais galhofa, logo vem Kick Ass e a novidade do segundo filme que será lançado em 2013. Um filme que apresenta um lado bem mais heróico que conta a história de um nerd que quer realmente lutar contra o crime e acaba encontrando formas com outros heróis bem mais poderosos.

Ainda nessa linha galhofa, temos o politicamente incorreto “Super”, a história de um homem que após ser traído por sua mulher com um traficante, decide lutar contra o crime. Sem se importar com o politicamente correto, o filme mostra a luta de um homem e sua fiel ajudante, contracenada pela atriz Ellen Page (de Juno). Esse foi o único filme que eu não assiti mas só pelo trailer já da vontade.

Ai ficam as minhas dicas para se embriagar de heroísmo cômico nesse final de semana.

 Me diga o que achou do post, só com sua opinião o blog pode melhorar.
Deixe um comentário ou entre em contato por e-mail;  Sério mesmo cara, manda aí! Você pode, o blog é nosso.