Modo Meu

game boy advanceTag:

20/03/2015 - Categoria: Console - Autor(a): Dyego Cruz

Zelda-a-link-to-the-past

Há muito tempo atrás, no reino de Hyrule, cercado por montanhas e florestas, contava-se lendas sobre um poder dourado onipotente e onisciente que residia em uma terra escondida.

Muitas pessoas procuraram entrar na oculta Ilha Dourada agressivamente, mas ninguém nunca retornou. Até que um mal começou a fluir da terra dourada e o Rei ordenou a sete sábios que selassem o portão.

Esse selo deveria ter permanecido selado durante todo o tempo, mas um assistente misterioso, conhecido como Agahnim, veio para Hyrule e liberar o selo. Além de eliminar o bom rei, através de magia negra, ele começou a fazer descendentes dos setes sábios desaparecer, um após o outro. E o tempo de destino para a princesa Zelda se aproxima.

Zelda-a-link-to-the-past-1024x764-gameplay

Para bom conhecedor, mesmo com minha tradução rústica, essa é a história de introdução de um jogo desenvolvido pela Capcom e lançado para o queridinho console SNES (Super Nintendo) em 1992.

UPDATE: O jogo originalmente foi desenvolvido pela própria Nintendo, a Capcom somente teve alguma relação com ele quando lançou The Legend of Zelda: A Link to the Past para GBA juntamente com o jogo desenvolvido por ela própria, chamado The Legend of Zelda: Four Swords em 2002.

The Legend of Zelda: A Link to the Past não é cronologicamente o primeiro jogo da série, mas assim como vários da mesma época, ele foi considerado um dos melhores da história devido ao seu enredo e jogabilidade.

De alguma forma totalmente inesperada, Link é introduzido em uma aventura para salvar a princesa Zelda, que até lembra um certo encanador, mas só que aqui não tem tartarugas e o personagem usa magia e manuseia um escudo e uma espada para lutar contra o vilão que tenta a todo custo dominar o poder da Triforce.

Zelda-a-link-to-the-past-mapa

Com mapa que te dá uma certa “liberdade” para transitar e decidir o seu caminho, é possível encontrar vários ítens escondidos nos arbustos, nos vasos (que ninguém liga se você sair por aí quebrando) e nos clássicos baús que são encontrados por aí.

O jogo ainda é algo que se pode admirar até hoje, tanto pelo seu enredo quanto pela sua jogabilidade com vários puzzles. Além do SNES, A link to the past também teve uma versão para GBA (Game Boy Advance) em 2002 e para o serviço Virtual Console  do Wii em 2007, mas para o caso de você não ter nenhuma das opções que falei, ainda é possível jogar com um emulador no seu computador.

Zelda-a-link-to-the-past-itens

Espero que tenha gostado de relembrar ou de conhecer este jogo e que se tiver algo para comentar sobre ele, deixa aí nos comentários e até semana que vem com mais um post da série de jogos clássicos.