Modo Meu

marvel comicsTag:

29/07/2015 - Categoria: Cinema e TV - Autor(a): Victória Duarte

paul-rudd-homem-formiga-ant-man

Com sua estreia tão esperada semana passada e com críticas excelentes de ser o filme mais divertido da Marvel, Homem-Formiga estreou muito bem nas telonas atendendo as expectativas sobre a atuação de Paul Rudd no papel principal.

Mas e aí? Sobre Paul Rudd, a sua cara não nos é estranha hein? Pois é, até esse filme ele não estrelou grandes produções em comparação ao Homem-Formiga, mas com certeza você já deve ter assistido um filminho dele no telecine!

paulrudd

Paul Rudd é um ator americano de 46 (SIM 46!!! Pasma!!!!) que já ronda as telonas desde 1995, mas com certeza o papel em quem ele sempre será lembrado é pelo simpático e cult Josh, de As Patricinhas de Beverly Hills (muito amor). Ele fez participações em filmes como Romeu + Julieta de 1996 e em As Vantagens de Ser Invisível de 2012, e já estrelou algumas comédias românticas como Nunca é Tarde Para Amar de 2007 e Viajar é preciso ao lado de Jennifer Aniston. Ele ao lado de Jason Segel tem um dos “bromances” mas fofos (na minha opinião) de Hollywood, e esse “bromance” foi até para as telas do cinema em Eu Te Amo, Cara de 2009.

Nas séries ele já teve participações em Friends e vai estrear ainda esse mês uma série pela Netflix, que é baseado em dos filmes que ele fez em 2001, que é o Wet Hot American Summer: First Day of Camp ao lado de atores como Bradley Cooper e Amy Poehler.

E voltando a falar da idade dele, QUE É 46 ANOSSSSS, além de todos os filmes legais e participações que ele fez, ainda podemos nos divertir com o “brincando de saber qual é o Paul Rudd mais velho” nesse site!

Aí estão alguns filmes que eu recomendo pra conhecer um pouco mais o trabalho desse cara:

A seleção (2013)

Bem-Vindo aos 40 (2012)

O Idiota do meu irmão (2013)


24/07/2015 - Categoria: Filmes - Autor(a): Dyego Cruz

Wesley_Snipes_Blade_o_caçador_de_vampiros_01

Depois de tantas histórias de vampiros e super heróis das revistas em quadrinhos no cinema, hoje irei falar sobre um personagem clássico que rendeu três filmes e até mesmo uma série (que pela falta de repercussão não deve ter feito tanto sucesso assim, mas vamos em frente).

Criado pelo roteirista Marv Wolfman e pelo desenhista Gene Colan, Blade é uma história em quadrinho da Marvel Comics, aonde o seu personagem principal, de mesmo nome da série, é um ser híbrido devido ao fato de um vampiro ter mordido sua mãe enquanto ainda estava grávida.

Wesley_Snipes_Blade_o_caçador_de_vampiros

Para sorte (ou azar, você decide) de Blade, ele conseguiu sobreviver e se tornou o que podemos chamar de um vampiro sem fraquezas, pois ele tem os mesmos poderes de um vampiro “comum” (mas de verdade, não aqueles de Crepúsculo), mas pode fazer tudo que um vampiro não pode, como caminhar livremente por aí durante o dia com o sol rachando. A única fraqueza demonstrada, é que as vezes o nosso herói sente sede de sangue, o que pode dificultar a sua missão de vingança e salvar o mundo, já que durante os três filmes os vampiros só querem saber de matar e dominar o mundo.

Tivemos três filmes com a interpretação de Wesley Snipes, que na minha opinião deixou a parada bem mais interessante do que se fosse algum outro ator por aí. Agora se você tem problemas com sangue, vai ter um pequeno problema para assistir, pois a matança e a violência chegam bem perto de Lobisomem em Nova Yyork (brincadeira, mas é um pouco sangrento sim).

Wesley-Snipes-Blade-Wallpaper

A história é algo que se você parar para pensar também segue uma linha de raciocínio interessante e que provavelmente você já viu algo parecido em algum lugar. Pois ao “ganhar” esses poderes e ter sido encontrado por Abraham Whistler (Kris Kristofferson), um homem que teve sua família assassinada pelos vampiros, Blade passa a combater todos os “sanguessuga” que vão para o “lado negro” ao lado de seu mentor.

Além de todo esse poder vampiresco que Blade tem, ele também utiliza algumas arminhas bem legais que vão fazer você pirar enquanto estiver assistindo, principalmente a espada e outras  coisinhas mais que fazem as batalhas ficarem mais sangrentas e mais empolgantes.

Para quem não conhece e quer assistir, e para quem já viu, mas ficou com saudade, para a sorte de todos, os três filmes estão disponíveis no Netflix, então corre pra ver que vale muito a pena.

Lista dos filmes

  • Blade, o Caçador de Vampiros (1998)
  • Blade 2 (2002)
  • Blade Trinity (2005)

26/12/2014 - Categoria: Animação - Autor(a): Dyego Cruz

BigHero6

Mais uma vez chegou ao cinema algo que muitos não botavam fé, mas eu como grande fã da Pixar/Disney, fiquei muito animado desda a primeira vez que o trailer de Operação Big Hero e na primeira oportunidade que tive corri para assistir logo.

A animação inicial

FEAST

Antes do filme em si, assim como em todas as animações que tem nossa querida Pixar no meio, início e fim, existe sempre uma historinha legal no início, que nesse caso chama-se de O banquete, aonde um cachorrinho (lindo fofinho de morrer) abandonado é adotado por um cara solteiro que come de tudo e sempre compartilhando com o seu amiguinho peludo.

Mas aí quando o dono começa a namorar, tudo na casa vira “saudável”, até a comida do cachorro, depois disso e alguns eventos, temos uma finalização que pode até ser esperada, mas é linda e vale a pena assistir até o final para ver.

O filme

Rl6An8o

Sendo uma adaptação de um quadrinho da Marvel Comics, Big Hero 6, Operação Big Hero se passa na cidade de São Fransóquio, uma São Francisco bem futurista com muitas pitadas de Tóquio. Algo que até me deixou um pouco confuso no início, pois não consegui absorver tanta cultura em um lugar só de uma vez, tanto que só depois entendi melhor o que se passava.

A história é focada no gênio de 13/14 anos, Hiro Hamada, que está sempre se metendo em confusão nas lutas e apostas ilegais de robôs pela cidade. Preocupado com ele, seu irmão mais velho, Tadashi Hamada, que também é muito bom no que faz na universidade,  apresenta seus amigos para Hiro e no que andava trabalhando.

Aí é que entra o nosso grande (bote grande nisso) herói BayMax, um robô criado por Tadashi para ser um assistente especial de saúde para cuidar das das pessoas e no caso do filme, e que será o personagem mais marcante e bem construído que você verá durante algum tempo nas animações de Pixar.

Big_Hero_(film)_poster_003

Após alguns acontecimentos que não tem graça se eu falar, Hiro decide mudar o design e adicionar algumas coisinhas legais na programação de BayMax para lutar contra um super vilão mascarado que apareceu na cidade e se junta com o maníaco por organização Wasabi,  a dura e veloz Go Go, a especialista em química Honey Lemon e o viciado em quadrinhos Fred, que conheceu na sua visita a universidade.

O filme pode parecer que é só muita luta e ação, mas ele é muito mais do que isso e do que é mostrado no trailer, pois além das aventuras, a inocência e a “calma” da programação de BayMax é algo contagiante e hilário, que vai fazer você se bolar de rir e em alguns momentos também irá chorar com o drama e com toda a sensibilidade que um robô pode ter.

Realmente é algo que vale a pena assistir e que se você não se emocionar com o que acontece, com certeza vai se emocionar quando uma criança sentada na fileira atrás de você começar a chorar e dizer “é muito triste, não quero mais ver…”. Deixarei aqui o trailer para que sinta o gostinho e espero que depois disso corra pro cinema pra aproveitar.

P.S: Acabei não falando muito da trilha sonora, mas não porque não é boa, muito pelo contrário, ela combinou perfeitamente com a ambientação e tem como tema principal a música Immortals, da banda Fall Out Boy. O compositor da sua trilha é Henry Jackman, o mesmo de X-men: Primeira Classe, Abraham Lincoln: Caçador de Vampiros e Capitão América: O Soldado Invernal.

P.S. 2: Não faça como eu e fique até o final para ver a cena pós-créditos para melhorar ainda mais a sua ida ao cinema. :)


17/12/2014 - Categoria: Animação - Autor(a): Dyego Cruz

we_are_gargoyles_by_alexdeb-d3e5jhz

Mas o que são Gargoyles (Gárgulas)?

Antes de começar a falar sobre Disney e a série, acho que devo uma explicação sobre o que vem a ser essas coisas monstruosas que podem ser vistas em obras arquitetônicas bem antigas (principalmente idade média).

Inicialmente as Gárgulas foram criadas apenas para servirem como um tipo de calha dos telhados para evitar que a água da chuva respingasse na parede dos prédios e manchasse a pintura. Histórias também contam que elas eram colocadas no exterior de igrejas (tipo aquelas do Corcunda de Notredame) para mostrar que o demônio nunca dorme e está sempre de vigia, até mesmo nos lugares mais sagrados (sinistro né?).

tumblr_m1qbip3I6s1r0ro82o1_1280

A série

A série intitulada Os Gárgulas, criada por Greg Weisman e produzida por Greg Weisman e pelo próprio Greg, foi exibida originalmente da década de 90 nos Estados Unidos e se estendeu mais um pouco por aqui chegando a ser exibida pelo SBT até o início do ano 2000.

Desenvolvida para o público adulto e com um tom bem mais sombrio do que qualquer outra animação que a Disney tenha feito durante sua história (ou pelo menos que eu conheça), devido a esses fatos a série não teve tanto sucesso quando a maioria das coisas feitas na empresa de Walt, tanto que ela foi cancelada e após muita pressão dos fãs, ainda foram publicadas 11 edições de um quadrinho de mesmo nome (Gargoyles) pela Marvel Comics em 1995.

Agora vamos para o que interessa, o lado sombrio da série que comentei antes é relacionado não só ao fato de criaturas monstruosas com vida, mas também pelo drama mostrado, como traição, violência, preconceito, morte e outras coisas mais.

Focada mais na era medieval e se misturando com várias partes da história mundial, os gárgulas são criaturas que na luz do sol se transformam em pedra e que durante a noite ganham vida e protegem um castelo na escócia, mas que após uma traição, tem praticamente todo o seu clã destruído e ainda são vítimas de uma maldição.

A maldição lançada sobre eles que iriam dormir como pedras até que o castelo onde moravam fosse elevado as nuvens por sobre as nuvens, mas após mil anos, um cara muito rico chamado David Xanatos compra (isso mesmo, compra) o castelo com tudo que tinha dentro e lava para cima do seu arranha céu (meio estranho, mas estamos falando de Disney).

E a partir daí se inicia a história que vai sempre se passando no presente e também mostrando o passado dos gárgulas liderados por Golias.

Se você assim como eu não sabia nem a metade dessa história, aproveita que recentemente foram adicionados 11 episódios da série no netflix para conhecer ou então só matar a saudade mesmo.


01/12/2014 - Categoria: Animação - Autor(a): Dyego Cruz

x-men-the-animated-series-5195e4e02ase61f

Criada em 1992, a série animada de x-men, produzida por Larry Houston, conta com 5 Temporadas e foi baseada nos quadrinhos que se iniciaram em 1963, criado por Stan Lee e Jack Kirby.

A história em quadrinhos publicada pela Marvel Comics contou com muitas sequências e com muitos personagens, mas muitos mesmo.

Ao iniciar a assistir a série animada, ou até mesmo os filmes, é mais fácil notar que a história é apenas sobre um tipo estranho de evolução da espécie, chamados de mutantes, com alguns deles que querem apenas viver em paz e tentar ajudar os jovens a conseguir controlar os seus poderes e em como viver normalmente perante a sociedade.

X-Men_The_Animated_Series_Title_logo

Mas a mensagem a ser passada é muito mais do que isso, afinal a data de lançamento dos quadrinhos é da época onde as minorias não eram permitidas se expressar ou terem direitos iguais. Minorias que podem ser interpretadas não só os negros, mas também os homosexuais. Que o professor Xavier luta para conseguir direitos iguais para todos.

A série animada X-men, que fez muito sucesso na década de 90, conta com a formação mais famosa: Ciclope, Wolverine, Gambit, Vampira, Fera, Jubileu, Tempestade e Jean Grey. Não podendo esquecer também de mencionar o recrutador de mutantes que tem intenção de lutar pela igualdade, Prof. Xarles Xavier e o recrutador de mutantes que tem intenção de exterminar a raça humana, Magneto.

Também é possível ver como a realidade e de cada personagem é retratada de uma maneira em que você consegue notar a criança teimosa que existe em Jubileu, a fera incrontrolável, e desejo de vingança e de lembrar de tudo que aconteceu, de Wolverine. Também é possível sentir mais ainda o drama do Fera e principalmente da Tempestade, que foi praticamente esquecida e não teve nenhum foco nos filmes que já saíram até hoje.

A Vampira tem um destaque maior nessa série também, devido aos seus poderes extraordinários adquiridos após absorver as memórias e poderes de Miss Marvel em sua primeira missão, mas se você quiser saber como isso aconteceu, acho que vai ter que recorrer aos quadrinhos, pois se não me engano essa parte não é mostrada e eu já estou jogando spoiler na sua cara sem querer.

Sou do tempo em que ela passava na TV Globinho e consegui assisti-la por completo quando estava disponível no Netflix, como atualmente ela não está mais no catálogo, se você quiser assistir e ouvir aquela musiquinha (FODA) que sempre fica na cabeça, vai ter que recorrer a outros meios que já estão passando pela sua cabecinha nesse exato momento hehe.