Modo Meu

metallicaTag:

09/02/2015 - Categoria: Música - Autor(a): Dyego Cruz

10 músicas  de metal rock para o carnaval

Para começar essa semana pré-carnaval, nada melhor do que dicas de boas músicas para você que não curte nem um pouco esse estilo de Axé e tudo o mais que rola no meio dessa festa que nos proporciona maravilhosos cinco dias de descanso e alegria.

Aqui vão dez músicas que eu gosto e acredito que você que gosta de um bom metal ou rock, pois tem vários estilos misturados, também vai curtir. Como você também vai ver, eu escuto algumas coisas que são meio das antigas e pouca coisa nova, mas tenho certeza de que vai apreciar listinha que preparei e ainda talvez conhecer algumas bandas novas.

1. I Miss the Misery – Halestorm 

2. Angus McFife – Gloryhammer

3. Painkiller – Judas Priest

4. Take the time – Dream Theater

5. Summer Song – Joe Satriani

6. The Pretender – Foo Fighters

7. Battery – Metallica With San Francisco Symphony Orchestra

8. Vortex – Megadeth

9. Black Diamond – Stratovarius

10. You Shook Me All Night Long – AC/CD


27/01/2014 - Categoria: Música - Autor(a): Pedro de Farias

Grammy 2014

Ontem aconteceu a entrega anual do prêmio Grammy, prêmio, às vezes bem controverso, de música que tem a pretensão de premiar os melhores trabalhos e performances do ano (além de milhares de categorias técnicas que premiam até equipamentos…) OBS: Se você quer apenas uma lista dos vencedores, tá aqui. Mas eu vou ater a comentar apenas o que acho digno de comentários. Beijo no ombro.

Teve o Metallica fazendo o mesmo dos últimos 15 anos: Vivendo do que fez nos anos 80.

Com a participação do pianista-gênio Lang Lang, o quarteto dessa vez foi muito bem na tarefa de não envergonhar o convidado, ao contrário daquele disco com o Lou Reed… Aliás, Kirk Hammet, estava com uma camisa em homenagem ao recém falecido frontman do Velvet Underground.

E obviamente eles não estavam concorrendo a nada, não estamos mais na época da URSS, amigos…

Teve Jay Z e Beyoncé numa performance quente (de verdade, ou pelo menos convenceu, já que eles são casados e tal)

Menino! Essa Beyoncé hein…

… Dá um caldo loko! Além do talento de ambos, a Sra. Jay Z é absolutamente impressionante em tudo que se propõe a fazer.

Teve a Lorde nos deixando lições

Lição 1: Nem todo mundo é tão prodígio ao vivo quanto é em estúdio. Se a voz da moça é bela no disco, ao vivo ainda mostra falta de maturidade, ela levou o prêmio de melhor música e isso garante que ela não se aposenta tão cedo. Ainda bem!

Lição 2: Se você tem cabelo cacheado e é linda, não destrua o sonho da galera, não se arrisque, não apareça do nada com uma chapinha horrível e um batom emprestado de Mortícia Addams.

Ela só tem 17 anos, não precisa ser a iCarly, mas mano, 17 anos! DEZESSETE. Nesse ritmo, se ela for se acabando gradualmente, nem nos 27 chega.

Teve a Pink e o vocalista daquela banda que ninguém sabe o nome que canta “Tonight we are young”

É isso aí, galera de talento e tal!

Será que a Pink gosta mesmo desse visual masculinizado? Será que é o marido dela que curte? Será que é fake para pegar o público LGBTT? Pouco importa. Desde que essa voz continue sendo usada tão bem.

Teve a #QueenLatifahDiva celebrando um casamento coletivo multi gênero. (Ao som de um monte de gente, da #SeaposentaMadonna inclusive)

Toquei uma vez num evento desse aqui em Fortaleza, foi tão bonito quanto, o amor é massa de todo jeito, cara!

E isso me lembra: Sua cor NÃO define a qualidade de sua música, mas se você canta rap, ser branco ajuda a ser convidado para o Grammy. (Public Enemy NUNCA GANHOU um Grammy, NUNCA!)

Teve Daft Punk, Pharrell, Stevie Wonder e Nile Rodgers

Meu irmão!!! É o supra sumo da disco music e da black music. MÁGICA PURA!

Tão bom que eu quase esqueci que teve a reunião dos membros remanescentes de uma banda aí…

Paul Mcartney e Ringo Star juntos, só pra ficar claro o quanto o primeiro é mais talentoso que o segundo

Não achei o vídeo dessa apresentação, poste nos comentários se achar. Mas esse aqui ilustra a situação:

Nos tempos de zueiraneverends do quarteto de Liverpool, John Lennon chegou a afirmar que Ringo não era o melhor baterista do mundo. Nem era o melhor baterista dos Beatles, aliás

É isso aí!

Como toda premiação, há quem discorde, de unanimidade apenas que as apresentações do Grammy são sempre coisa linda de deus. Beijos e até próximo ano ( Tomara que sem Justin Bieber e Miley Cyrus novamente.).


21/11/2013 - Categoria: Música - Autor(a): Angelo Fonseca

10 Covers que fizeram mais sucesso que as versões originais - modo meu

Então, provavelmente você sabe o que é um cover não é?

Cover é o ato de regravar ou tocar ao vivo uma canção previamente gravada de um artista ou banda.

Muitos músicos tocam covers de outras bandas ou artistas, como forma de tributo a quem gravou originalmente determinada música.

E muitos desses covers acabam ficando mais famosos que a versão original. Até ficamos surpresos em saber que aquela música tocada durante anos por aquela banda ou cantor, é uma versão de uma música que já existia antes.

Segue uma pequena lista de alguns covers que se tornaram mais famosos que suas versões originais:

Knocking on a Heaven´s Door (original Bob Dylan)
Versão Guns N´ Roses:

Muita gente ainda não sabe que a original é do Bob Dylan e que foi lançada em 1973.

Hey Joe (original Billy Roberts)
Versão Jimi Hendrix:

Pois é, Hey Joe não é de Jimi Hendrix…muitos ainda comentem esse erro.

Cocaine (original J.J Cale)
Versão Eric Clapton:

Mais uma que ficou mais famosa pela sua versão gravada por Eric Clapton em 1977, a original foi gravada em 1976.

I Will Always love You (original Dolly Parton)
Versão Whitney Houston:

E essa então? Que foi um hit mundial nas rádio nos anos 90 graças ao Filme “O Guarda Costas” estrelado por Whitney Houston e Kevin Costner? A canção originalmente foi gravada na década de 70.

Last Kiss (original Wayne Cochram)
Versão Pearl Jam:

Last Kiss, que tocou infinitamente nas rádios nos anos 90 foi inspirada do album J. Frank Wilson and The Cavaliers, mais uma que ficou muito melhor e mais famosa com sua versão cover.

Die Die My Darling (original The Misfits)
Versão Metallica:

O Metallica é bem famoso por regravar grandes músicas de bandas que os influenciaram. A versão que originalmente foi gravada em 1984 pela banda Misfits, foi regravada pelo Metallica em 1998 no Album Garage Inc.

Wiskey in The Jar (original The Dubliners)
Versão Metallica:

Segue também a versão de Wiskey in The Jar, celebre canção tradicional irlandesa gravada pela banda The Dubliners nos anos 60, pela banda Thin Lizzy nos anos 70 e regravada pelo Metallica no mesmo album Garage Inc de 1998.

Oh Pretty Woman (original Roy Orbinson)
Versão Van Halen:

Essa versão não necessariamente é melhor que a original que ficou mundialmente famosa na voz de Roy Orbinson no Filme “Uma Linda Mulher“, estrelado por Julia Roberts, mas gosto muito da versão cantada por David Lee Roth no Van Halen, que da original não muda muito.

The Man Who Sold The World (original David Bowie)
Versão Nirvana:

Os fãs de David Bowie que me desculpem, mas a versão do Nirvana dá uma surra de havaiana na bunda da original,pois ficou muito melhor!

Nothing Compares 2u (original Prince)
Versão Sinnead O´Connor:

É difícil ver outra voz cantando essa música sem ser a de Sinnead O´Connor não é? Pois é, muita gente não sabe que a versão original dessa música foi gravada pelo PRINCE.

Twist And Shout (original Top Notes)
Versão Beatles:

Por essa você esperava? Um dos maiores Hits do quarteto de Liverpool é um cover da banda americana Top Notes, e acabou se firmando como uma das músicas mais importantes de todos os tempos.

Então, faltaram alguns nessa lista? Claro que sim, então manda aí a sua.

Abraço a todos!