Modo Meu

minha própria casaTag:

12/04/2016 - Categoria: Design de Interiores - Autor(a): Mariana Fernandes

mudança

Dia 8 de novembro de 2011 euzinha que voz falo começava a “coluna” de decoração do Modo Meu, “Ô lá em casa“, com a simples finalidade de passar boas ideias para quem gosta de decoração, e de certa forma, guardar o que eu mais gostava para quando eu fosse me mudar.

Eu que sempre sonhei e ter a minha própria casa, tanto  que quando criança eu dizia que com 18 anos iria trabalhar, me mudar e ser independente. Bem, realmente comecei a trabalhar aos 18, mas a parte da mudança e independência, a realidade não deixou. Porém, contudo, entretanto 6 anos após o meu objetivo, eis que vou me mudar, e o que eu nunca achei que iria acontecer é que o pânico tomaria conta de mim!

Sei lá, quando a gente fantasia com a mudança já meio que pensa em tudo pronto, ou então só pensa na parte mais legal que é a decorar tudo e deixar no seu estilo, mas o que ninguém fala é o que é preciso para realizar o sonho. Em 2014, ano em que me formei, eu e o Dyego (pra quem não conhece, ele também é dono do blog e meu namorado a mais tempo do que a existência desse site de quase 7 anos) decidimos que iríamos nos mudar em 2016 e por isso começamos a juntar o máximo possível.

Eu como estava me formando e só tinha uma cadeira de TCC para pagar, comecei a juntar mais, fazer freela, sair pouco de casa e deixar de gastar com besteira. Chequei a perder o gosto por sair de bobeira em shopping (ok, isso ainda continua), e me enterrei no mundo das séries (Deu pra perceber? Se não, dá uma olhada no número de séries que eu resenhei de 2014 para cá) e lutei de todas as formas para não ter nenhum imprevisto, por mais que a vida goste de ser uma bandida e sempre nos dar uma susto aqui ou ali.

de malas prontas

Enfim, chegou 2016, e até setembro de 2015 mal podia esperar por essa mudança que eu tanto juntei, mas parece que quanto mais perto estou chegando, mais nervosa eu fico. É tanta coisa para pensar, pesquisar, listar, esperar, consertar e principalmente, segurar as pontas para não pirar com algo que não é necessário, que eu até adoeci de tanto estresse.

Desde janeiro das dores de cabaça começaram! Era problema de entrega pra cá, doença pra lá, perturbação pro outro lado, mas enfim consegui! O básico e objetivo, mas consegui!

Depois de comparar o necessário para viver só (acredite, não é pouca coisa), estou a alguns meses de me mudar. O Dyego, ansioso como ele é, não quis esperar e já estreou o ap novo, mesmo antes de comprarmos o gás de cozinha, o deixando duas semanas sem poder esquentar uma água para o café, que no caso ele não toma. Contudo ainda falta muita coisa e estou longe da parte gostosa de decoração, e mesmo quando isso chegar, o controle de não pirar nos gastos tem que permanecer, por mais que vários vídeos no Youtube me convençam do contrário.

Enfim, esse post é para começar uma nova fase de posts decorativos, inspirações, D.I.Ys, e principalmente sobre a realidade sobre ter e decorar uma casa. Espero que continuem acompanhando essa nova fase e vamos lá encaixotar as coisas.