Modo Meu

RoccoTag:

30/10/2016 - Categoria: Livro - Autor(a): Elizabeth Viana

por-um-toque-de-sorte-resenha-rocco-carolina-munhoz-capa

Olá pessoas?! Olha eu aqui de novo com mais um livro dela que é jornalista e escreveu livros maravilhosos, tais como O Inverno das Fadas, Feérica, O Reino das Vozes Que Não Se Calam (em parceria com a atriz Sophia Abrahão), sim ela que é integrante do Potterish e do podcast Rapaduracast. É ela, a que ganhou o prêmio Jovem Brasileiro de melhor escritora em 2011 e que ganhou ano passado o Vox Populi do prêmio norte-americano Shorty Awards. A senhora Fantástico, que é casada com o senhor Fantástico e Rei dos Dragões, Raphael Draccon, Carolina Munhóz… É, acho que exagerei um pouco, mas tem nada não. Eu sou assim mesmo.

Por Um Toque de Sorte começa exatamente no mesmo ponto em que Por Um Toque de Ouro terminou, Emily O’Connell devastada e perdida com a morte de seus amados pais (Padrigan O’Connell e Claire) e claro, com a perda do seu pote de ouro, que foi roubado pelo seu amor Arron Locky. E assim, depois de ter sido enganada, Emily jura vingança. Quer a todo custo o seu toque de ouro de volta e quer fazer com que Arron pague por ter “supostamente” matado seus pais. Nesse seu processo de vingança e contando sempre com a ajuda de seu GBF e fiel escudeiro Darren, ela descobre que não foi a única vítima do usurpador Arron, que antes de dar o golpe nela, tinha enganado outra pessoa… O lindão britânico Liam, que assim como Emily, também deu uns pegas no Arron, quer dizer, namorou com o Arron por um breve momento e também é herdeiro de uma marca famosa.

Em Por Um Toque de Ouro tudo está centrado na busca implacável por vingança, e juntos, o trio ternura Emily, Darren e Liam seguem suas vidas no estilo pai do Nemo, procurando por qualquer informação ou pista que possam os levar ao paradeiro desse ladino/lindo/pegador que só Arron sabe ser. Nesse processo eles descobrem que Arron está à procura de uma nova vítima e descobrem também que nem tudo está perdido, embora eles não possuam mais os seus toques de ouro, eles vão poder contar com um pouquinho de sorte sim, afinal são três pessoas compartilhando do mesmo desejo, e duas delas são leprechauns.

Então, de Dublin a Paris, de Rio de Janeiro a Hollywood, eles vão perseguindo os rastros de Arron e ao mesmo tempo descobrindo mais a respeito desse legado, desse negócio de fazer parte de uma linhagem sobrenatural mágica pouco usada e pesquisada.

por-um-toque-de-sorte-contra-capa-resenha-rocco-carolina-munhoz

Ok… Acho que se eu passar daqui vai rolar spoiler e eu não quero fazer isso. Eu acho melhor vocês irem descobrindo certas coisas como eu descobri, lendo. Mas posso deixar aqui a minha humilde opinião, que não vale muita coisa, mas né?!?

Enfim, nesse livro a Emily “abriu mão” do seu mundinho de glamour e está muito mais madura, com um senso de responsabilidade que toda herdeira deveria ter e que nunca tem. Conhecer Liam também vai proporcionar vários momentos engraçados para nós leitores, e várias surpresas boas e ruins para a nossa querida Emily O’Connell. Nesse Por Um Toque de Sorte nós podemos ver, de maneira um pouco rapidinha, aquela coisa do monomito, Jornada do Herói (heroína, nesse caso) sabe, e apesar de ser rapidinha, está presente, está lá. O livro deu um saltão na evolução, Carolina Munhóz soube enriquecer algo que já era rico e terminou o livro de um jeito que poxa, a gente termina de ler e pensa: “Ué, cadê?! Quero o resto e quero já, pra ontem!”, mas como não é assim que funciona, e não é mesmo, nos cabe apenas ter paciência e esperar o terceiro e último livro dessa trilogia que eu já absolutamente adoro.

  • Por Um Toque de Sorte – Vol. 2 – Série Trindade Leprechaun (Submarino | Amazon)

23/06/2015 - Categoria: Livro - Autor(a): Mariana Fernandes

Caligrafia Silenciosa_Modo meu

Tem coisas nesse mundo que não são nada fáceis, entre elas está a poesia. Lembro-me no período de colégio em que o professor de português começou a nos ensinar os tipos de textos e como fazer cada um deles. Sempre fui aquela pessoa que adorava escrever e entre todos os tipos, a dissertação era onde eu mais me encaixava, porém adivinha onde nunca tive talento?

Sabe, não consigo entender como encaixar todas aquelas rimas (ou não, afinal nem toda poesia tem rima), como é a construção do texto e como alguém pode pensar daquela forma que os poetas pensam. Para mim, poesia chega a ser um prova que a magia existe e é por isso que decidi mudar os meus hábitos de leitura e conhecer um pouco mais desse estilo literário pela primeira obra da coleção “Espelho do Mundo”, lançado pelo selo “Rocco Jovens Leitores“.

Caligrafia Silenciosa_bilíngue

O livro “Caligrafia Silenciosa” é uma coletânea das obras de George Pospecu, selecionadas pelo também escritor e tradutor Marco Lucchesi, que tem como objetivo apresentar a poesia aos mais jovens que estão sempre abertos a novas descobertas. A obra possui um lado bem curioso, já que é uma edição bilingue, ou seja, possui a mesma poesia em português e romeno, o que é bem legal, pois assim, além de conhecermos melhor uma nova estrutura linguística, ainda temos a oportunidade de conhecer uma nova língua.

Confesso que ao ler o livro deu um pouco de confusão no tico e teco, já que não estou nem um pouco acostumada com poesias, mas acredito ter sido uma boa experiência. Afinal, tudo no começo traz um pouco de estranhamento, mas depois pode ser apreciado!

Caligrafia Silenciosa_poesia

Então minha gente, para quem quer conhecer um pouco mais da cultura poética, está aqui uma opção novinha em folha da editora Rocco, e se você tiver alguma dica de mais obras do tipo, deixa aqui nos comentários, pois me animei para conhecer mais.